JP Morgan Income Opportunity celebra cinco anos com retorno quatro vezes superior ao 'benchmark'


O fundo tem um processo de investimento de rendibilidade absoluta e aplica uma estratégia "multi-sectorial", ou seja, está desenhado para ter flexibilidade e aproveitar qualquer oportunidade de investimento que se apresente dentro da classe de activos de obrigações, num mercado a nível global, refere a própria sociedade gestora.
 
Com um património de 5.402,9 milhões de dólares (dados da gestora de 31 de Agosto), este fundo conseguiu posicionar-se em liquidez durante grande parte da crise evitando os grandes problemas de liquidez e valorização existentes no mercado. A equipa de gestão liderada por William Eigen "detectou novas e sólidas oportunidades, posicionando-se em diferentes tipos de obrigações", conseguindo níveis de rendibilidade elevados e sempre superiores ao benchmark European Overnight Index Average (EONIA). A um ano a rendibilidade acumulada foi de 4,86%, enquanto que a do EONIA era de 0,49%, dados de 31 de Agosto da JP Morgan AM.
 
A JP Morgan AM considera que "no momento actual existem muitas áreas dentro do universo obrigacionista que oferecem oportunidades significativas, cenário que se verá nos próximos trimestres. Por sua vez, muitas das oportunidades implicam determinados riscos e obviamente podemos permanecer num enquadramento volátil enquanto que a economia global luta por recuperar-se de uma profunda recessão. É por isso vital, como gestores, ter a capacidade de levar a cabo uma análise fundamental e sólida contando com processos de investimento disciplinados e flexíveis que permitam identificar o valor de forma recorrente nestas condições de mercado tão complexas". 

Geograficamente o país com maior percentagem na carteira do fundo são os EUA com 83,8% sendo o sectores com mais peso o crédito corporativo com 54,6% e liquidez 38%. As dez principais posições, a maioria dos Estados Unidos, a 31 de Agosto, eram 'US Treasury' com uma ponderação de 4,5%, 'Fannie Mae' com 2,3%, 'Federal Farm' com 1,9%, Rabobank com 1,8%, Sumitomo Mitsui Financial com 1,6%, Westpac Bank (Australia) com 1,4%, ABN Amro (Países Baixos) com 1,4%, Norinchuckin, Fortis e General Electric com 1,3%.
 
Este fundo constitui um elemento diversificador nas carteiras de investimento pela sua baixa correlação com os fundos de obrigações tradicionais, pelo que é apropriado para praticamente qualquer tipo de investidor, refere informação do fundo Income Opportunity. 

Empresas

Notícias relacionadas