Tags: Negócio |

Investimentos das gestoras de patrimónios em fundos da União Europeia cresceu em agosto


A Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – já deu a conhecer o relatório do segmento de Gestão de Patrimónios, referente ao mês de agosto. No documento, a Associação mostra que a gestão discricionária totalizava, em Portugal, 57.015 milhões de euros em ativos sob gestão no final de agosto. Este valor é mais baixo em 0,1% do que o montante atingido no final de julho, onde o volume total ascendia a 57.067 milhões de euros.

No seu relatório, a Associação divide o investimento em Valores Mobiliários, Fundos de Investimento e ainda em Liquidez. Dos três segmentos, aquele que mais cresceu em agosto, em termos percentuais, foi o dos fundos de investimento, com o aumento a situar-se em 0,58% para mais de 6.187 milhões de euros. Das três subcategorias, apenas uma não aumentou o seu valor em agosto: a que junta os fundos de investimento nacionais. No final de agosto, o valor investido nestes ativos situou-se em 1.624 milhões de euros,  menos 0,5% do que o valor registado em julho. Já nos fundos da União Europeia e ainda em “outros países” foi notado um crescimento de 0,54% e 3,58%, respetivamente. Com tudo isto, os fundos de investimento representam 10,85% do total da carteira das gestoras de patrimónios.

Estrutura do investimento em fundos de investimento, por mercados

Investimento_GPat_ago16_2

Fonte: APFIPP no final de setembro

 

Maior aumento aconteceu no Japão

Se analisarmos o investimento em valores mobiliários por países, o maior aumento mensal ocorreu no país nipónico. Em agosto o incremento situou-se em 16% para mais de 17 milhões de euros. Já em Portugal houve um decréscimo muito residual, para um valor total de investimento em valores mobiliários nacionais superior a 21.422 milhões de euros.

Estrutura dos investimentos das gestoras de patrimónios

Investimento_GPat_ago16_1

Fonte: APFIPP no final de agosto