Tags: Negócio |

Investimento em obrigações estrangeiras representou quase 30% do montante total investido em abril


A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários revelou que o montante sob gestão dos organismos de investimento coletivo em valores mobiliários registou um crescimento de 1% durante o mês de abril, terminando nos 11.389,3 milhões de euros. Por outro lado, e à semelhança dos meses anteriores, o valor sob gestão dos fundos de investimento alternativo decresceu, desta feita em 2,5% para 1.037,7 milhões de euros. O crescimento dos dois segmentos agregados foi de 0,67% no mês. 

Captura_de_ecra__2018-05-18__a_s_14

Fonte: CMVM, abril de 2018

No que diz respeito ao investimento por tipo de ativos, verificou-se um acréscimo de 3,1% e 3,6% no valor das aplicações em ações de emitentes nacionais e estrangeiros, respetivamente. Já no segmento de dívida pública, enquanto que o investimento em dívida pública nacional caiu 0,8%, o investimento em dívida pública estrangeira aumentou 2%. O investimento em dívida pública alemã voltou a crescer, embora a dívida pública espanhola e e grega tenham sido os segmentos onde se verificou o maior aumento: 11,7% e 11,4%, respetivamente.

Captura_de_ecra__2018-05-18__a_s_10

Fonte: CMVM, abril de 2018

Por fim, no que respeita ao valor aplicado em obrigações, este cresceu tanto nas de emitentes nacionais (0,6%), como nas de emitentes estrangeiros (0,5%). As obrigações estrangeiras foram, inclusive, a classe de ativos mais preponderante no investimento total, tendo representado 29,6%. Já as unidades de participação de fundos estrangeiros representaram 25,7% do investimento total.

Captura_de_ecra__2018-05-18__a_s_10

Fonte: CMVM, abril de 2018

Quanto aos principais destinos de investimento, o Luxemburgo manteve-se como o principal destino, tendo absorvido 16,8% do total. Seguem-se o Reino Unido, Alemanha e Portugal, que absorveram 14,4%, 14,1% e 10,6%, respetivamente.

Notícias relacionadas