Tags: Negócio |

Investimento em fundos cresce nas carteiras das gestoras de patrimónios


No mês de outubro, o segmento de gestão de patrimónios em Portugal voltou a decrescer, neste caso em 0,5% face ao mês anterior. Esta é a conclusão retirada do último relatório publicado pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – sobre este segmento, que incide apenas nas entidades que são associadas, e que representam 90,6% do mercado nacional, de acordo com a CMVM. Com esta descida em 0,5%, o segmento fechou o mês passado com um volume total muito próximo dos 59.500 milhões de euros.

Fundos de investimento em crescimento

Na publicação da Associação, é possível verificar que os Fundos de Investimento foram os únicos instrumentos que cresceram de setembro para outubro. O crescimento foi de 3,17% para um total superior a 6.347 milhões de euros. Com este valor, passaram a representar mais de 11,2% do total aplicado pelas carteiras da entidades que gerem patrimónios e que são associadas na APFIPP.

Composição da carteira das gestoras de patrimónios

investimento_carteiras_out16

A União Europeia foi o mercado que mais impulsionou o crescimento, com um incremento de 4,12%, para um total de 4.045 milhões de euros. Os outros segmentos experimentaram crescimentos de 2,06% - no caso dos ‘outros países' – e de 1, 31% - no caso de Portugal.

Valor dos fundos de investimento nas carteiras

Fundos_de_Invesitmento_GP_ouy16

 

Olhos postos no outro lado do mundo

Se analisarmos valores mobiliários, excluindo os fundos de investimento, verificamos que houve um decréscimo de 0,7%, para mais de 42.458 milhões de euros. Apesar do decréscimo, houve investimentos que cresceram nalguns países. Em termos percentuais, o maior aumento aconteceu na Austrália, com o crescimento de 388% para mais de 24 milhões de euros.

Notícias relacionadas