Tags: Negócio |

Investidores sem rumo definido


 

No mês de Abril, as motivações ou factores que estão na base da não procura de alguns fundos em detrimento de outros não são homogéneos, uma vez que se podem relacionar com o cenário macro, por um lado, ou com o movimento de rotação das carteiras que temos vindo a assistir desde o início do ano. Um outro factor que poderá levar ao resgate de fundos é a correcção verificada em alguns mercados fruto dos dados económicos menos positivos relativos ao primeiro trimestre e divulgados no mês passado.  

Desta forma, os resgates de fundos, no Banco Best e de acordo com Rui Castro Pacheco, recaíram sobre "fundos tipo liquidez/mercado monetário que têm vindo a registar rendibilidades pouco atractivas de acordo com as actuais taxas de juro".

No Activo Bank e segundo comentou a direcção de marketing registaram-se a "saídas de mercados asiáticos e de mercados emergentes consistente com a tendência dos últimos meses de desinvestimento em obrigações e investimento em acções".

Por último, Rui Broega do Banco BiG diz que não existe "um elemento comum na observação dos volumes resgatados. Diria que os clientes não alteraram significativamente as alocações centrais das suas carteiras apesar dos segmentos menos procurados terem sido de divida 'high yield' e acções europa".

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido