Tags: Obrigações |

Investidores exigem menos pelo risco da dívida pública portuguesa


A República Portuguesa voltou ao mercado para emitir obrigações a 10 e 18 anos e os investidores continuam a exigir menos pelo risco de investir em dívida pública portuguesa. De facto, foram emitidos 600 milhões de euros de títulos a 10 anos com uma taxa de 1,143%, e 400 milhões de euros a 18 anos com uma yield de 1,896%. Em ambos os casos a procura superou largamente a oferta. 

Filipe Silva, diretor de Gestão de Ativos do Banco Carregosa comenta, sobre as emissões, que "Portugal continua a beneficiar da descida que as taxas da dívida soberana europeia têm tido, com as taxas a 10 anos da dívida soberana alemã em terreno ligeiramente negativo". Portugal regista assim um mínimo histórico no custo que paga para emitir dívida de longo prazo.

"A título comparativo em novembro de 2018 Portugal fez emissão a 10 anos a pagar 1,9%, hoje consegue emitir para 18 anos com uma taxa mais baixa 1,896%. Face ao último leilão comparativo de 10 anos, que se realizou em março, a taxa baixou dos 1,298% para os 1,143%. Estes leilões são bastante importantes para conseguirmos ir reduzindo o custo médio da nossa dívida. Continuamos a tirar partido da política que tem vindo a ser levada pelo BCE de manter as taxas de juro baixas, com vista a poderem estimular mais a economia e levarem a inflação para o objetivo dos 2%", acrescenta Filipe Silva.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas