Tags: Negócio |

Invest GA e GNB GA com crescimento extraordinário em 2019


A rápida recuperação dos mercados financeiros em 2019 proporcionou um crescimento do volume sob gestão em fundos de investimento domiciliados em Portugal na ordem dos 5,2%, ou 583 milhões de euros. Só no mês de junho, os AuM cresceram 1,3%, o que representa um montante de 147 milhões de euros. No entanto, o crescimento não tem sido, de todo, uniforme entre as diversas entidades. Segundo dados disponibilizados pela APFIPP há duas entidades nacionais que têm prosperado especialmente bem em 2019, sendo que essa prosperidade resulta, mais do que do efeito de mercado, de entradas de dinheiro líquidas por parte dos investidores. Falamos da Invest Gestão de Ativos e da GNB Gestão de Ativos.

A primeira, com um crescimento no ano de 34,6% e 6,3% apenas em junho, acumula agora 61 milhões de euros em ativos sob gestão e captou durante o ano 11 milhões de euros por parte dos investidores. Estas captações representam 24% dos ativos com que começaram o ano. Já a GNB Gestão de Ativos cresce 32,1% em 2019 e 4,4% em junho. Fecha o semestre com 472,9 milhões de euros sob gestão e com captações líquidas de 90,4 milhões de euros (representativos de 25,27% dos ativos no final de 2018).

Destaque também para a Montepio Gestão de Activos, Optimize Investment Partners e Bankinter Gestão de Ativos que somam o bom comportamento do mês de junho ao dos restantes cinco meses do ano e crescem, no semestre, 14,6%, 12,0% e 11,8%. Respetivamente. 

 

Captura_de_ecra__2019-07-22__a_s_15

Em termos absolutos, o mês foi liderado pela Santander Asset Management, IMGA e GNB GA, que receberam, respetivamente 27,2, 17,1 e 9,6 milhões de euros dos investidores. No ano, a liderança vai para a maior entidade gestora nacional, a Caixagest, com 123,9 milhões de euros em captações, seguida da GNB GA, como referido anteriormente, com 90,4 milhões de euros.

Captura_de_ecra__2019-07-22__a_s_15

Nas estatísticas da APFIPP há que realçar a presença de um novo nome, a GFM Capitalum Organismo de Investimento Coletivo, sob a forma societária, denominada GFM Capital, constituído pelo Grupo Ferreira Martins. 

Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos