Tags: Pensões |

Invest AR PPR com ganhos de quase 17% nos últimos cinco anos


O Invest AR PPR é um dos melhores produtos do mercado nacional desta década. Nos últimos cinco anos - com data de final do primeiro trimestre de 2017 - este produto da Invest Gestão de Activos regista uma rendibilidade anualizada de 16,8%, com o seu património a superar os 16 milhões de euros. O seu gestor é Paulo Monteiro e na ficha do fundo, referente ao mês passado, o gestor referia que o produto "obteve uma rentabilidade de 1,4%, em março, e de 3,8%, desde o início do ano".

No mesmo documento, o profissional revela que o mês passado foi "positivo para os ativos portugueses, tanto no segmento obrigacionista, com os juros da República a 10 anos a baixarem dos 4%, como na componente acionista, com o índice PSI-20 a ultrapassar os 5.000 pontos". Para estes resultados, Paulo Monteiro destaca a "apresentação do défice orçamental em 2016 de 2,1%, o início do processo de recapitalização da Caixa Geral de Depósitos, bem como a conclusão do processo de venda do Novo Banco".

Fora de Portugal, mas ainda na Europa, o gestor afirma que "as eleições Holandesas, que tiveram uma grande afluência, foram ganhas pelo atual primeiro-ministro Mark Rutte, que pertence a um partido pró-europeu", enquanto que do outro lado do Atlântico Norte a "não aprovação do plano de saúde, proposto pela nova administração Norte-Americana, mantém as dúvidas quanto à capacidade da implementação das reformas pretendidas".

Invest Ibéria a dar cartas

No final do ano passado, o outro fundo disponível da entidade alterou a sua denominação e consequentemente a sua política de investimento. Anteriormente designado por Alves Ribeiro – Médias Empresas Portugal, o novo fundo denomina-se agora de Invest Ibéria. A partir de meados de dezembro passado começou a ser possível, para este produto, investir no mercado acionista espanhol. De acordo com a gestora, "esta alteração teve como objectivo potenciar a valorização dos ativos do fundo e, simultaneamente, aumentar as possibilidades de diversificação e gestão do risco".

"Durante o primeiro trimestre a estratégia de gestão focou-se nos sectores financeiro e retalho, potenciais beneficiários da recuperação económica em curso na Ibéria, com a aceleração do crescimento e diminuição do desemprego" revelam da entidade, com os maiores investimentos no final do trimestre passado a serem realizados nas cotadas Millennium BCP, Repsol, Sonae SGPS e Navigator e DIA (Distribuidora Internacional de Alimentacion SA).

No primeiro trimestre de 2017, o fundo regista uma rendibilidade de 11,34% sendo os gestores responsáveis Paulo Monteiro e José Pedroso.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido