Tags: Negócio |

Invesco unifica todas as suas marcas sob um único nome


A Invesco AM acaba de se comprometer publicamente a unificar ao longo de 2018 todas as suas marcas sob um único nome, Invesco, para assim reforçar a sua imagem de marca global. “O mercado e os nossos clientes têm registado alterações profundas. O ambiente de distribuição está a tornar-se cada vez mais consolidado. As instituições procuram trabalhar com menos empresas, focando-se naquelas que podem proporcionar uma vasta gama de capacidade de investimento de alta qualidade em diversas classes de ativos, estilos de investimento e através de múltiplos formatos e veículos, em vez de produtos individuais”, explicaram da empresa através de um press release para justificar esta decisão.

Na gestora destacam o facto de os clientes institucionais se estarem a tornar mais globais e, além disso, necessitam – e exigem – cada vez mais uma maior consultoria, pelo que procuram “soluções de fornecedores de confiança, que possam oferecer a força de uma gama de capacidades de investimento que seja compreensiva e os ajude a alcançar os seus objetivos de investimento”. Resumidamente, com a adoção de uma única marca unificada a nível global, na gestora pretendem diferenciar-se do mercado, fortalecer a mensagem e reforçar o seu propósito de “proporcionar uma experiência de investimento que ajude as pessoas a tirarem mais proveito da sua vida”.

Esta unificação afetará as submarcas tão emblemáticas como a Perpetual, a divisão britânica da gestora que desenvolve a sua atividade na sua sede em Henley-on-Thames. Trata-se de uma marca bastante reconhecida no Reino Unido, e que leva dez anos a coexistir com a marca mãe através da combinação do nome Invesco Perpetual. “As nossas análises demonstram que as duas marcas contêm os mesmos níveis de reconhecimento e são consideradas sinónimos”, explicam da gestora. Destacam, assim, que o esforço de retirar a etiqueta Perpetual é uma demonstração “da forte aceitação no mercado da marca Invesco por parte dos clientes”.

Desaparecerá também a PowerShares. Depois dos esforços para amplicar a sua capacidade de gestão passiva – que levaram a gestora a adquirir nos últimos anos os fornecedores Source e Guggenheim –, a PowerShares é, atualmente, o quarto maior fornecedor de ETF global, sendo também uma marca especialmente conhecida no mercado de intermediários de banca privada na América do Norte. Desta forma, na gestora dão o passo definitivo para que a Invesco se associe desde a gestão ativa, até aos alternativos ou à gestão passiva.

A Trimark é a terceira marca afetada pela unificação. Neste caso, a Invesco tinha já começado a associar o seu nome ao seu negócio canadiano em 2011. Atualmente, parte da sua gama continua a ser comercializada com o nome Trimark no Canadá, e a gestora trabalhará para que todos os produtos fiquem redenominados sob a marca Invesco.

A última marca que deixará de existir é a WL Ross & Co., uma marca de capital de risco conhecida nesse segmento de mercado e que atualmente opera dentro da Invesco Private Capital, o segmento de private equity da gestora.

Na Invesco ressalvam que a unificação não alterará de modo algum a filosofia de investimento nem os processos empregues pelas distintas equipas de investimento que coexistem dentro da empresa.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas