Invesco promove vários gestores de obrigações


Uma política da Invesco é ter cogestores para os fundos por considerar que envolver as pessoas na tomada de decisões favorece o processo de investimento. Este desenvolvimento baseia-se em fomentar a carreira dos profissionais enquanto são tutelados e se envolvem ativa e pessoalmente na gestão de fundos.

Neste contexto, a equipa de obrigações da Invesco em Henley, liderada por Paul Read e Paul Causer e composta por 26 profissionais que gerem 30.000 milhões de euros, optou por promover vários dos seus atuais membros como cogestores dos seus fundos de investimento. Nas mudanças, que afetam sobretudo fundos com domicílio britânico, mas também luxemburguês, teve um peso muito importante a abordagem ESG que a gestora afirma aplicar não só aos seus produtos e processos de investimento, mas a toda a atividade como empresa.

Vários dos novos cogestores eram já os responsáveis por aplicar os critérios ESG nas carteiras, pelo que na entidade mostram-se convencidos de que a sua nova posição reforçará ainda mais este foco, na qual já se integram fatores ESG em toda a sua gama de fundos. A gestora está comprometida ao nível da empresa como responsável e assinou os Princípios das Nações Unidas (PRI). No caso da equipa de Henley, esta aderiu ao UK Stewardship Code.

Alguns gestores ampliam as suas responsabilidades, enquanto dois analistas assumem responsabilidades de cogestores de fundos. As mudanças que afetam os fundos com domicílio luxemburguês são os seguintes:

Capture

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido