Tags: ISR |

Interesse pelo ISR tem vindo a aumentar de forma constante


(TRIBUNA de  Florence Jolin, Diretora de Marketing e Comunicação da Sycomore AM. Comentário patrociado pela Sycomore AM.)

A gestão de investimentos é uma indústria em constante evolução, com as convicções e a tecnologia continuadamente a remodelarem o seu panorama. Os seus intervenientes experienciaram grandes mudanças na regulamentação, aumento da concorrência e pressão para superar a performance. Com o aumento dos ETFs e do high frequency trading, os investidores ativos esforçam-se para gerar retornos mais altos e para satisfazer as necessidades dos clientes.

Entre as tendências principais, as nossas análises mostraram que o interesse pelo Investimento Socialmente Responsável (ISR) tem vindo a aumentar de forma consistente. O ISR já contabiliza 23 biliões de dólares em todo o mundo, ou 30% dos ativos sob gestão globais, com a Europa a liderar. Em França, os ativos sob gestão de ISR excedem o bilião*.

De forma a fazer face aos desafios do desenvolvimento sustentável – isto é, a combinar o progresso económico e social ao mesmo tempo que se protege o capital, todos os intervinientes económicos (investidores, empresas, cidadãos) são responsáveis por ser uma parte ativa em fundar uma economia real mais sustentável.

A este respeito, a maior parte dos intervinientes financeiros (bancos, gestores de ativos...) já incorporaram os critérios ESG – Ambiente/ Social/ Governo – nas suas análises fundamentais ou estratégias quatitativas: novas estratégias, novos temas de investimento ou índices de mercado são lançados todas as semanas. De acordo com um inquérito realizado pela agência InfoPro Digital**, 4 de 5 residentes em França estão interessados em financiamento responsável e são sensíveis aos principais problemas visados no financiamento “objetivo”.  O “Purposeful Finance” engloba os investimentos que combinam a performance financeira e os impactos positivos no ambiente e na sociedade.

As empresas estão longe de estarem inativas. Algumas incorporaram uma política de desenvolvimento na sua estratégia para garantir o futuro do seu negócio. Por vezes, são forçados pelos consumidores ou cidadãos com o poder de influenciar o comportamento corporativo, que encorajam firmemente as empresas a oferecer produtos e serviços que ajudem a criar um mundo mais sustentável.

Apesar desta tendência estar em alta, já existe há algum tempo. Conscientes da importância de adotar uma abordagem responsável para garantir a sustentabilidade do seu crescimento, um número de empresas seguiu esta direção há uns anos. Foi o caso da Schneider Electric, por exemplo. Há 15 anos a empresa formulou um barómetro focado em cinco pilares, incluindo o clima, a economia circular, a saúde e igualdade, o desenvolvimento de negócio e ética, através da criação de 21 programas. O grupo publica métricas indicadoras de impacto e performance trimestralmente. De acordo com a Schneider Electric, ser uma empresa responsável e integrar a sustentabilidade a todos os níveis torna o seu negócio mais resiliente às mudanças climáticas, mais competitivo e apelativo e é capaz de agradar aos melhores talentos.

Como investidor, a Sycomore AM – gestora de ativos francesa e interveniente líder no ISR – desenvolveu uma metodologia exclusiva para a análise dos critérios ESG há 10 anos. Esta nova abordagem à análise, chamada SPICE (sigla em inglês) foca-se em cinco partes interessadas: S para sociedade e fornecedores, P para pessoas (empregados), I para investidores, C para clientes e E para ambiente (environment). Na Sycomore AM, estamos convictos de que uma empresa pode apenas criar valor sustentável se este valor for partilhado com todas as partes interessadas. Ao aplicar esta metodologia, ganhamos uma compreensão mais detalhada das empresas que fazem parte do nosso universo de investimento. Somos capazes de nos envolver num diálogo construtivo e de fortalecer os nossos relacionamentos como parte de nosso compromisso para com os acionistas a longo prazo.

Temos, portanto, desenvolvido uma gama de fundos ISR – cobrindo mercados de ações e de crédito – que permite aos investidores de retalho transferir algumas das suas poupanças para produtos socialmente responsáveis:

•          O Sycomore Eco Solutions foca-se nos intervenientes corporativos cujos modelos de negócio contribuem para a transição energética e ambiental em cinco áreas principais: mobilidade, energia, renovação e construção, economia circular e negócios relacionados com o ecossistema.

•          O Sycomore Happy@Work investe em empresas europeias que prestam muita atenção ao capital humano e valorizam as pessoas como principal impulsionador do desempenho sustentável.

•          O Sycomore Shared Growth favorece empresas que oferecem soluções para os maiores desafios globais e que incorporaram este foco nos impactos positivos dentro da sua estratégia corporativa, a fim de proporcionar um crescimento rentável e sustentável.

•          O Sycomore Sélection Responsable seleciona empresas de qualidade que criam valor de forma sustentável e para todos os participantes.

•          O Sycomore Sélection Crédit contribui para financiar a economia real.

Cada fundo classificado como pertencente ao ISR foi criado para oferecer objetivos e desempenho a longo prazo. A Sycomore AM, portanto, analisou como poderia medir o impacto da integração ESG no desempenho de empresas individuais no longo prazo. O gráfico abaixo mostra que as empresas – representadas pelo Euro Stoxx 50 TR*** - às quais foi atribuída uma classificação ESG superior, excederam aqueles com classificações mais baixas ao longo de um período de 8 anos.

132

Embora os critérios ESG sejam essenciais para a nossa análise fundamental corporativa, inegavelmente, o desempenho sustentável continua a ser um pré-requisito.

*Fontes: Global Sustainable Investment Review, GSIA, 2016; Novethic and FIR, 2018.

**Inquérito realizado pelo: Patrimonia and Sycomore AM, realizado pelo info prodigital – fevereiro 2018 - : “The French, their Wealth and Purposeful Finance”.

*** 1st decile (24 stocks) and last decile (24 stocks) based on Sycomore’s ESG rating of Euro Stoxx TR stocks. TR: total return (dividends reinvested).

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas