Tags: Alternativos |

Início de atividade da ECS como gestora de fundos imobiliários, em agosto


Mês de agosto de decréscimo no valor dos fundos de investimento imobiliário nacionais. É o que reporta a APFIPP, na sua última nota informativa sobre o mercado de fundos de investimento imobiliário, relativa ao mês de verão1, onde os dados da Associação vão ao encontro do que já era referido recentemente pela CMVM.

A APFIPP indica que no final de agosto de 2019 o valor líquido global dos fundos de investimento imobiliário se fixou nos 9.407,2 milhões de euros, o que se traduz numa descida de 0,8% em comparação com o mês de julho. O património imobiliário (que inclui imóveis, participações em sociedades imobiliárias e unidades de participação dos F.I.I.) detido por estes produtos, por seu lado, totalizou 9.197,6  milhões de euros, o que se traduz, também, num decréscimo, no caso de 1,7% em termos mensais.

Captura_de_ecra__2019-09-27__a_s_11

ECS – SGFII: início de atividade

Num “calmo” mês de agosto em que nenhum fundo novo apareceu no mercado, nem nenhuma liquidação teve lugar – contabilizando-se assim 187 produtos – a entidade de capital de risco ECS, iniciou a sua atividade enquanto sociedade gestora de fundos imobiliários, sob a designação ECS – SGFII. A entidade, reporta a Associação, passou a gerir o Fundo Inogi Capital, produto anteriormente a cargo da Interfundos.

No que ao panorama das sociedades gestoras diz respeito, a Associação aponta o crescimento mais significativo em agosto, em termos percentuais, protagonizado pela Fundiestamo, mais concretamente de 3,2%, o correspondente a 8,3 milhões de euros. À BPI Gestão de Activos, por sua vez, coube o maior aumento em valores absolutos, cifrado em 15,3 milhões de euros.

Tanto ao nível do património imobiliário sob gestão, como no que toca ao volume sob gestão, a Interfundos mantinha-se, em agosto, no posto de gestora mais pujante, com 1.395,7 milhões de euros de património imobiliário, e 1.392,1 milhões de euros de volume sob gestão, o correspondente a uma quota de mercado de 14,8%. Recorde-se que embora os dados referentes à Norfin não sejam contemplados pela Associação, no mês em análise os números da CMVM  davam conta de que a Square AM tinha ultrapassado a Norfin em termos de quota de mercado neste universo.

Captura_de_ecra__2019-09-27__a_s_11

 

1 A 30 de junho de 2019, os montantes geridos pelas entidades incluídas nesta análise, eram responsáveis por 86,07% do total gerido por fundos de investimento imobiliário (fonte CMVM).
Empresas

Notícias relacionadas