Indústria de fundos de investimento imobiliário ultrapassa os 40 mil milhões de reais


 

Segundo dados da Comissão de Valores Mobiliários Brasileira existem 195 fundos de investimento imobiliário, ultrapassando os 40 mil milhões de reais de património líquido, tendo sido uma das categorias de fundos com maior desenvolvimento nos últimos anos. O volume de aplicações neste tipo de fundos cresceu 232,9% entre 2010 e 2012, de acordo com dados publicados na Exame Brasil. O número de investidores em fundos imobiliários superou em Março, pela primeira vez, 100 mil investidores.

 

O mercado de fundos imobiliários é uma opção de rendimento para um investimento de longo prazo além de que a redução da taxa de juro nos últimos tempos e a valorização dos preços do aluguer estão a impulsionar esta indústria. O investimento está isento de pagamento de imposto sobre o rendimento, no momento de saída do fundo.

 

O fundo com maior património líquido é gerido pela Caixa Económica Federal e denomina-se por Caixa Fundo de Investimento Imobiliário Porto Maravilha com 3.810 milhões de reais. Segue-se o fundo do BTG Pactual – Corporate Office com 3.160 milhões de reais de activos sob gestão e o Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário gerido pela BNY Mellon que tem 2.040 milhões de reais de património líquido.

 

A entidade brasileira BTG Pactual lidera na gestão de fundos de investimento imobiliário com14,7 mil milhões de reais em 48 fundos de investimento imobiliário. A Rio Bravo Investimentos é a segunda entidade com mais fundos nesta categoria, contando com 25 num total 3,9 mil milhões de reais. A terceira entidade com maior número de fundos imobiliários é o Citibank – 21 fundos num total de 2,2 mil milhões de reais. 

 

O Mais Lido