Tags: Gestores |

IM Gestão de Ativos consolida terceiro lugar no ranking das maiores gestoras


Ao observar a atividade dos fundos de investimento mobiliário, há sociedades gestoras que se destacam no que diz respeito à quota de mercado obtida e ao volume que têm sob gestão. Apesar da Caixagest e da BPI Gestão de Activos serem as duas sociedades gestoras que em outubro de 2017 detinham uma maior quota de mercado (31,7% e 26,8%, respetivamente), é de destacar que a IM Gestão de Ativos se mantém como a maior gestora independente deste ranking. 

No mês de outubro, esta sociedade apresentava uma quota de mercado de 17,8%, com um total de 2 178,0 milhões de euros sob gestão, sendo a sociedade gestora que mais cresceu face a setembro (27,5%). Este crescimento deveu-se à integração de oito fundos anteriormente geridos pela Crédito Agrícola Gest. Desde o início do ano, já cresceu 30,2%, estando à sua frente apenas a Bankinter Gestão de Ativos que, apesar de ter registado uma quota de mercado de 0,8% em outubro, teve um crescimento desde o início do ano de 146,3%.

A Santander Asset Management é também uma das sociedades gestoras em destaque, com uma quota de mercado de 15,7% e um volume sob gestão de 1 922,9 milhões de euros. É de referir que o Grupo Santander comprou o Grupo Popular, o que poderá ter influência nos volumes e resultados obtidos tanto pela Santander Asset Management como da Popular Gestão de Activos, que em outubro tinha uma quota de mercado de 1,3% e 161,2 milhões sob gestão.

v

Fonte: APFIPP, outubro 2017

No que respeita ao saldo entre as subscrições menos resgates, a sociedade gestora que registou valores mais altos foi a Caixagest, com 168,3 milhões de euros, seguida pela Santander Asset Management, com 46,6 milhões de euros, e pela GNB Gestão de Ativos, com 8,0 milhões de euros. O maior volume de subscrições líquidas positivas desde o início do ano é da Santander Asset Management, que totalizou 358,8 milhões de euros, seguida pela Caixagest, com 262,8 milhões de euros, e pela BPI Gestão de Activos, com 169,5 milhões de euros.

v

Fonte: APFIPP, outubro 2017

Empresas

Notícias relacionadas