Tags: Negócio |

Henderson e Janus Capital fundem-se


A gestora inglesa Henderson e a americana Janus Capital acabam de anunciar o possível nascimento de um novo campeão da indústria de gestão de ativos. Com o novo nome de Janus Henderson Global Investors, o grupo será resultante de uma fusão entre iguais e apresentará uma património conjunto de 320.000 milhões de dólares.

A operação tornar-se-á efetiva através de uma troca de ações: cada nova ação da Janus será trocada por 4,719 ações novas da Henderson, de uma forma em que as entidades repartiriam o capital do grupo resultante numa proporção de 57% e de 43% respetivamente. Espera-se que o processo de fusão se conclua no segundo trimestre de 2017, depois de conseguir as aprovações requeridas pelos acionistas e reguladores.

Ambas as entidades calcularam sinergias de pelo menos 110 milhões de dólares resultantes da operação. Em combinação, as entidades apresentaram receitas conjuntas superiores a 2.200 milhões de dólares e um EBIDTA subjacente de cerca de 700 milhões de dólares (no ano fiscal que termina a 31 de dezembro de 2015).

Um grupo com maior presença global

A Janus Capital e a Henderson pretendem desta maneira combinar as capacidades da primeira no mercado norte-americano, com a força da segunda no Reino Unido, com a intenção de criar uma marca global de gestão que conta com uma exposição geográfica bem diversificada. O novo grupo, com cerca de 2.300 colaboradores, contará com redes de distribuição e cobertura em mercados chave (EUA, Europa, Austrália, Japão e Reino Unido) e aumentará a sua presença na Ásia Pacífico, Médio Oriente e América Latina. Segundo os primeiros cálculos, o património conjunto resultante da fusão repartir-se-á da seguinte forma: 54% nos EUA, 31% em EMEA e cerca de 15% na Ásia.   

Em termos organizativos, adiantaram que os CEO de cada entidade (Andrew Formica em representação da Henderson e Dick Weil, da Janus) assumirão o controlo do novo grupo de forma conjunta, “refletindo a importância de uma integração fluida num negócio centrado nas pessoas”, segundo diz o comunicado de imprensa conjunto sobre a operação.

Ambas as gestoras negoceiam em bolsa. Calcularam que a soma de ambas resultará numa capitalização combinada de 6.000 milhões de dólares. A Janus Henderson Global Investors solicitará a admissão para negociar na NYSE, como mercado de referência, embora se tenha especificado que a Henderson manterá a sua negociação no ASX. Adicionalmente, o acionista de referência da Janus, Dai-ichi, manifestou publicamente a sua intenção de apoiar a fusão, e pretende aumentar a sua aliança estratégia com a nova empresa resultante.

 

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido