Tags: Emergentes | Latam |

Goldman Sachs Asset Management abandona gestão de fundos locais no Brasil


O americano Goldman Sachs procede a um ajuste estratégico das operações no Brasil, num momento em que reforça o compromisso com os negócios deste mercado, informando que dobrará o capital investido, para cerca de 200 milhões de dólares, com “o objectivo de alavancar o crescimento em áreas que exigem financiamento, como operações estruturadas, emissão de títulos obrigacionistas e operações com derivados”, refere o comunicado oficial. “Este não foi o primeiro nem será nosso último aumento de capital no país”, refere Paulo Leme, presidente do conselho de administração do Goldman no Brasil.

Esta “mudança faz parte de um ajuste da estratégia do banco no Brasil”, disse à Veja Alejandro Vollbrechthausen, presidente da instituição no país. Outra consequência deste ajustamento estratégico é, precisamente, o facto da GSAM Brasil deixar a gestão dos fundos para o mercado local em reais. “Este encerramento da gestora no país foi decidido porque essa área não atingiu o tamanho e a rentabilidade desejados pela cúpula do banco”, afirmaram os executivos. Apesar disto, a GSAM “manterá a sua presença no Brasil administrando carteiras de investimento para clientes 'offshore' como parte do seu compromisso em trazer oportunidades de investimento em mercados emergentes para clientes globais”, explica o comunicado.

O Banco aproveitou, ainda, a comunicação pública para dizer que está em processo de selecção de gestores para realizar a transferência da gestão dos fundos locais e, igualmente, que irá mudar de instalações físicas em São Paulo. 

O Mais Lido