Tags: Alternativos |

Valor líquido global dos fundos imobiliários avançou no primeiro mês de 2017


O mês de janeiro foi positivo para os fundos imobiliários, no que diz respeito ao seu valor líquido global. Os dados da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios - APFIPP - mostram que o valor líquido global dos fundos imobiliários ascendeu a 9.133,9 milhões de euros, mais 0,3% do que o registado no final do ano passado. Já em termos homólogos, a descida é bastante substancial, ao situar-se perto dos 9%.

"Em 31 de janeiro de 2017, o valor do património imobiliário detido por Fundos de Investimento Imobiliário (inclui imóveis, participações em Sociedades Imobiliárias e Unidades de Participação de F.I.I.) totalizou 10.112,2 milhões de euros, o que representa um decréscimo mensal de 0,6%", refere a Associação na sua nota informativa. Não podemos esquecer que as entidades associadas na APFIPP "eram responsáveis por 86.51% do total gerido por Fundos de Investimento Imobiliário", conforme revela o relatório mensal da Associação

GNB Gestão de Ativos na liderança

Uma das novidades no segmento - que junta os fundos fechados, abertos, para arrendamento habitacional, florestal, reabilitação e os Fungepi - é a subida à liderança da GNB Gestão de Ativos. Esta entidade lidera tanto em valor do património imobiliário como em valor líquido global dos fundos. No primeiro caso, o montante ascende a 1.478 milhões enquanto que no segundo caso o valor totaliza 1.403 milhões de euros. A Interfundos e a Fundger são as duas entidades que surgem logo depois, tanto em valor do património imobiliário como em valor líquido global dos fundos.

O gráfico seguinte mostra as cinco entidades com maior valor do património imobiliário

Captura_de_ecra__2017-02-23__a_s_11

Fonte: APFIPP no final de janeiro de 2017.

 

 

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido