Gestores divididos quanto à prestação da Selecção no Euro 2012


Há quem seja pessimista ao ponto de considerar que a selecção das Quinas não passa da primeira fase; e os optimistas, que acreditam que Paulo Bento pode chegar à final e vencer.

O que se espera, é que a selecção nacional, "enquanto símbolo de Portugal e do povo português, deixe a pele em campo em cada jogo e demonstre espírito lutador", salienta José Calheiros, do Barclays Wealth Investments.

'Passada a bola' a alguns gestores, para avançarem com os seus prognósticos sobre o desempenho da equipa portuguesa neste europeu, a conclusão é que não há unanimidade. Carlos Ravara, da Allianz Global Investors Europe - Portugal, não tem dúvidas que "Portugal vai ganhar". Na expectativa, mas confiante, Hugo Figueiredo, do BNP Paribas Investment Partners, acredita que, "se ganharmos sábado à Alemanha, podemos fazer um grande europeu", inclusive chegar à final e, "com alguma sorte, ganhá-la". Um quarto lugar, o que significa a presença nas meias-finais, é o prognóstico de Luís Martins, da Caixagest.

Desmarcados destas linhas mais intermédias e avançadas em termos de optimismo, num posicionamento mais defensivo estão três gestores. Para Paulo Gonçalves, da Popular Gestão de Activos, "não passamos da fase de grupos"; um desfecho idêntico é esperado por Leonardo Mathias, da Dunas Capital, já que perspectiva derrotas com a Alemanha e a Holanda e um empate com a Dinamarca.

Olhando mais para o desfecho da competição, Pedro Ortigão Correia, da Ask, admitindo que não é um entendido em futebol, exclui Portugal da final, prevendo que o desfecho seja um duelo Espanha – Alemanha, tal como há quatro anos atrás, com o mesmo resultado, vitória da selecção espanhola; e, numa analogia divertida à situação europeia actual, "agravando ainda mais a crise do euro".

A selecção portuguesa enfrenta sábado a Alemanha, num jogo que terá início pelas 19h45 e será arbitrado pelo francês Stephane Lannoy. Como diz José Calheiros, "hoje, mais do que nunca, precisamos de exemplos que mostrem que, por mais difícil que seja, nada é impossível se nos mantivermos unidos".

Profissionais

O Mais Lido