Gestoras do BPI e Montepio são as que têm fundos em mais categorias


A BPI Gestão de Activos e a Montepio Gestão de Activos são as sociedades que detêm fundos em mais categorias, nove em 10, de acordo com o relatório da gestão de activos, referente ao terceiro trimestre do ano passado, divulgado pela CMVM.

Entre as 17 sociedades gestoras, a do BPI tinha, em Setembro, o terceiro maior valor sob gestão, 1.875,9 milhões de euros, distribuído pelas categorias de: fundos de acções (FA), fundos especiais de investimento (FEI), fundos de fundos (FF), fundos flexíveis (FFLX), fundos mistos (FM), fundos de obrigações (FO), fundos de poupança acções (FPA),  fundos de tesouraria (FT) e fundos poupança reforma (FPR). De fora fica apenas, nas 10 categorias consideradas pela CMVM, a de fundos de mercado monetário (FMM).

A categoria em que a BPI Gestão de Activos tinha maior valor gerido é a de FPR, com 704 milhões de euros, no final de Setembro, sendo também a líder neste segmento.

A Montepio Gestão de Activos acumulava no final do terceiro trimestre um montante sob gestão de 316,2 milhões de euros, através de fundos incluídos em todas as categorias excepto a de poupança reforma. A categoria em que se encontrava o maior montante sob gestão é a fundos de tesouraria, com 122,7 milhões de euros.

Existem depois quatro sociedades gestoras com produtos em oito das 10 categorias, estando, entre estas, as outras duas (além da do Montepio) que têm fundos de mercado monetário. São elas, a Caixagest, que contava no final do terceiro trimestre com um valor sob gestão de 2.878,3 milhões de euros (o mais elevado da lista), a Crédito Agrícola Gest, com um montante gerido de 155,2 milhões de euros – ambas tinham valores a zero apenas nos fundos flexíveis de poupança reforma.

Fundos em oito categorias tinha também, em Setembro de 2012, a Millennium Gestão de Activos (excepção para a de mistos e de mercado monetário), com um valor sob gestão de 883,6 milhões de euros; e a Santander Gestão de Activos (excepção para as categorias de mercado monetário e de fundos de fundos), cujo montante sob gestão situava-se em 1.348,8 milhões de euros, no final do terceiro trimestre.

No total, as 17 sociedades geriam, em Setembro de 2012, 11,52 mil milhões de euros, em fundos distribuídos por 10 categorias, sendo a de FEI a mais representativa, com 5,79 mil milhões sob gestão, cerca de metade do total.

Empresas