Tags: Negócio |

Gestão discricionária de carteiras em Portugal supera a percentagem de activos em fundos de investimento


Segundo os dados do último relatório da EFAMA, Portugal no final de 2011 tinha 70 mil milhões de activos sob gestão, o que representa 1% dos activos sob gestão do mercado partilhado europeu.

Ainda no mesmo relatório, verifica-se que comparando o número de activos sob gestão no final de 2011, com o número no final de 2010, Portugal registou uma quebra de 13%, seguindo assim a mesma tendência do resto da Europa (exceptuando o Reino Unido).

Apesar do relatório revelar que na média europeia o número de empresas com activos sob gestão diminuiu ligeiramente, Portugal de 2011 para 2012 manteve o mesmo número: 81 empresas.

Quanto à média entre os activos sob gestão e as gestoras de activos, Portugal apresentava um total de 0,9 mil milhões de euros no final de 2011, ficando à frente apenas da Grécia, Hungria e Turquia. Em relação à concentração de activos, o nosso país tinha 70% dos activos sob gestão concentrado nas 5 maiores gestoras de activos portugueses.

Em Portugal, ao contrário dos restantes países europeus analisados, as gestoras de activos pertencem metade a grupos bancários, e outra metade a outros grupos ou entidades gestoras independentes.

Gestão discricionária e Fundos

No que diz respeito à gestão discricionária, Portugal aparece no topo da lista (juntamente com a Holanda) tendo 73% dos mandatos de gestão discricionária, do total dos activos sob gestão, em 2011. Um número que contrasta com os 27% de activos de fundos de investimento. Neste relatório pode ler-se que o “o factor chave por detrás da larga proporção de mandatos de gestão discricionária em Portugal se deve ao facto de muitos grupos empresariais operam como sociedade gestora que, por sua vez, gerem os activos do próprio grupo sob a forma de mandatos.”

Na contabilização de activos de fundos de investimento sob gestão em 2011, Portugal registou 19 mil milhões de euros, tendo uma queda de 13% relativamente ao final do ano de 2010. Estes activos representavam 11% do PIB em 2011 e 0,3% do mercado partilhado de activos sob gestão na Europa.

Fazendo a mesma contabilização com a gestão discricionária sob gestão, Portugal em 2011 apresentava um montante de 52 mil milhões de euros, mas ainda assim teve um recuo de 13% face ao final de 2010. O nosso país representava em 2011, 1% dos mandatos discricionários no resto do mercado partilhado europeu.

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente