Tags: Gestores |

“Gestão dinâmica que se adapta constantemente ao contexto de mercado”


Premiado recentemente com o galardão de Melhor Fundo Nacional Misto Euro nos Morningstar Awards Portugal, o NB Plano Prudente, gerido por Marta Martins, “apresenta uma carteira balanceada, investindo numa multiplicidade de classes de ativos, oferecendo ao investidor a possibilidade de aceder a um serviço de alocação e gestão diversificadas”. O portefólio do produto, segundo o que a casa gestora relata à Funds People Portugal na sequência deste prémio é que o investimento em carteira é protagonizado quer “através de fundos”, quer “de ativos directos”, “dentro de uma política de investimentos ativa, com forte foco no controlo da volatilidade, e geração de retorno, diariamente ajustada ao contexto de mercado”.

E que características do produto tiveram por base a atribuição deste galardão? Segundo o que relatam a chave de sucesso prende-se com a “filosofia de gestão que procura não apenas fontes de retorno diversificadas, mas também estratégias de proteção”. No processo de gestão do fundo o ponto de partida é o perfil do produto, mas também “o contexto de mercado”, e a própria “identificação dos temas de investimento”. A GNB Gestão de Ativos relata que a partir desta definição estratégica base “são analisados os instrumentos através dos quais se vão reproduzir no fundo os temas identificados, estratégias e geografias”, sendo que nesta fase podem investir em “ações, obrigações, fundos, derivados, e outros”. Chegando-se ao ponto da alocação final, são tidos em conta “os objetivos de retorno e o impacto no perfil de risco (Value at Risk) do fundo”.

Esta é a estratégia que, segundo a entidade, está por detrás da manutenção de “uma gestão dinâmica que se adapta constantemente ao contexto de mercado, de uma forma diversificada, tendo à nossa disposição diferentes instrumentos de investimento, mantendo uma noção permanente e constante do perfil de volatilidade do fundo”.

Resposta aos desafios de 2016

Num ano exigente como o que tem mostrado ser 2016, a gestora relata que tem existido “um maior dinamismo na definição da composição da carteira e no controle de risco, em função da falta de convicções dos diferentes agentes de mercado e dos vários riscos que se mantém em cima da mesa, nomeadamente, a desaceleração da economia chinesa, o preço de algumas matérias-primas e a baixa inflação generalizada”. Da alocação destacam por exemplo a aposta “em alguma exposição a ativos de risco, na procura de fontes de rendimento, mas mantendo sempre, e em paralelo, estratégias de cobertura de risco de mercado,nomeadamente através de futuros e opções”.

GNB Gestão de Ativos em destaque na flexibilidade

Neste contexto é ainda importante recordar que a gestora do fundo premiado, é aquela que maior número de fundos flexíveis disponibiliza no mercado português, como a Funds People lhe fez referência recentemente. Dos seis produtos que a entidade gere neste segmento também em 2015 já tinha sido premiado nos Prémios Morningstar, o fundo NB Estratégia Activa II.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas