Tags: Consultoria | Negócio |

Gestão de patrimónios: crescimento de 3% face a junho de 2015


Tal como acontece com o segmento de fundos mobiliários nacionais, também na gestão de patrimónios o encurtamento dos ativos sob gestão é evidente. Os últimos números da APFIPP comprovam-no, e indicam uma redução de 0,5% em junho comparativamente com o mês de maio. Desta feita, o valor das carteiras sob gestão discricionária ficou-se pelos 57,15 mil milhões de euros,  no final do mês passado.

Desde o início de 2016, o montante gerido pelas entidades em causa já encolheu muito perto de 5%, embora, comparativamente com o mesmo período de 2015, se registe um crescimento de 3% no volume total dos portfólios da gestão discricionária.

Caixagest: maior crescimento absoluto no mês

A Caixagest mantém-se na senda da liderança no segmento da gestão discricionária, com ativos sob gestão que chegam aos 21,87 mil milhões de euros, arrecadando assim uma quota de mercado de 38,3%.

Foi precisamente esta a entidade que conseguiu um maior incremento em termos absolutos em junho: um aumento de 36,7 milhões de euros no 'bolo' em questão, que correspondeu a mais 0,2% no montante gerido.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido

Próximos eventos