Tags: Obrigações | Ações |

Galp é oportunidade de compra e Jerónimo Martins continua em expansão


A avaliação atractiva, mais os activos e catalizadores do preço da acção, representam a oportunidade de compra que constitui actualmente a Galp Energia, de acordo com a análise de Neil Dwane, CIO Europe e co-gestor do fundo Allianz European Equity Dividend, na Allianz Global Investors (AGI).

De forma mais detalhada destaca os “campos de gás e de petróleo de classe mundial” que a Galp tem “em três das principais províncias para exploração de hidrocarbonetos no mundo”, concretamente Brasil, Angola e Moçambique; além da “reconversão das refinarias, que fica paga em três anos”; e a venda de 30% dos activos no Brasil à empresa chinesa Sinopec, que permite à Galp “financiar todo o desenvolvimento no Brasil sem precisar de dinheiro dos accionistas”.

No caso da Jerónimo Martins, Thorsten Winkelmann, gestor do fundo Allianz Europe Equity Growth, destaca o crescimento estrutural que a empresa tem tido, nomeadamente na Polónia, onde é líder no retalho alimentar "e continua a ganhar quota de mercado" com a cadeia Biedronka; e estima que, "estruturalmente, o cesto de compras por comprador deverá, pelo menos, duplicar nos próximos cinco anos".

Nesta base indica como catalisadores para a acção o "contínuo crescimento a dois dígitos em base comparável na Polónia e as contínuas melhorias no negócio em Portugal".Em termos de avaliação refere que, apesar da cotação da acção representar um prémio face ao mercado, o "forte crescimento combinado com elevados retornos, em particular no dinheiro investido na Polónia, justifica uma ainda maior expansão dos múltiplos".

Empresas

O Mais Lido