Tags: Emergentes | Latam |

Fusões e Aquisições no mercado brasileiro no volume mais baixo desde 2008


Segundo os último dados da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), os anúncios de fusões e aquisições durante o primeiro semestre do ano totalizaram 43 mil milhões de reais, sendo este o valor mais baixo dos últimos cinco anos.

No período homólogo, a queda atingiu os 32,4%, já que no primeiro semestre de 2012 o valor foi de 63,6 mil milhões de reais. No que toca ao número de operações, o valor foi praticamente metade em relação aos primeiros seis meses do ano passado, com 54 operações contra 111.

Alimentação e bebidas na frente

Por sectores, são os alimentos e as bebidas que lideram as F&A, com 17,4% de todas as operações. Logo depois aparecem os sectores da energia e da educação, com 16,3% e 15,1%, respetivamente. O maior negócio anunciado no primeiro semestre foi a aquisição da Seara Alimentos e Zenda pela JBS, pertencentes anteriormente a Marfrig e que atingiu 5,9 mil milhões de reais.

Aquisições entre brasileiras no topo

São as aquisições entre empresas brasileiras aquelas que dominaram o mercado no primeiro semestre, com cerca de 53% do volume total das operações, movimentando cerca de 22,8 mil milhões de reais. Já as compras de empresas brasileiras por empresas estrangeiras atingiu os 10,5 mil milhões. Desse valor, 44,3% foi de empresas dos Estados Unidos da América, 26,4% da Europa e 23,6% da Ásia.

Já as compras brasileiras fora do território atingiram os 5,2 mil milhões de reais, com a preferência a ser dada aos EUA com 72,7% de todo o investimento.

Aquisição de controle é a preferida

De todos os negócios finalizados durante o primeiro semestre de 2013, mais de metade (51,9%) foi por aquisição de controle, sendo que diminuiu cerca de um ponto percentual em relação a 2012. Já as aquisições de participações minoritárias atingiram os 24% o que contrasta com os 33% do ano passado.

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 3 Siguiente