Tags: Negócio | Europa |

Fundos UCITS de longo prazo com saldo positivo de 234 mil milhões em 2012


Os fundos harmonizados (UCITS) de longo prazo europeus terminaram o ano passado com subscrições líquidas positivas de 234 mil milhões de euros, reflectindo um desempenho forte nos últimos meses do ano.

Em Dezembro, o saldo foi positivo em 34,6 mil milhões de euros, depois de ter sido de 38,1 mil milhões no mês anterior. "Um contínuo aumento no optimismo em relação às perspectivas económicas" foi notório em Dezembro, reflectindo uma "redução das tensões nos mercados de dívida soberana da zona euro e subida nos mercados accionistas", refere a Efama, em comunicado. Esta, acrescenta, "suportou os fundos de acções, atraindo as subscrições líquidas mais elevadas desde Janeiro de 2011" (13,5 mil milhões de euros).

Quanto aos UCITS de curto prazo (mercado monetário), as subscrições líquidas em 2012 foram negativas em 36,8 mil milhões de euros, depois de, nos dois últimos meses do ano, terem sido igualmente negativas, em 0,3 mil milhões em Novembro e em 33,3 mil milhões em Dezembro. Este saldo negativo bastante elevado "pode ser explicado por resgates cíclicos de final de ano", é referido no mesmo comunicado.

Nos fundos não harmonizados (não-UCITS), as subscrições líquidas foram positivas em 133,3 mil milhões de euros em 2012, com o saldo a ser de 30,2 mil milhões em Dezembro, depois de  7,4 mil milhões em Novembro. O montante registado no último mês do ano está relacinada com "uma acentuada subida nas subscrições líquidas de fundos especiais (fundos reservados a investidores institucionais), que passaram para 27 mil milhões, de três mil milhões em Novembro", destaca a Efama.

Os activos sob gestão dos UCITS europeus ascendiam a 6,35 biliões de euros no final de 2012, enquanto os dos não-UCITS eram de 2,52 biliões, o que perfaz um total de 8,87 biliões de euros em activos geridos.

Notícias relacionadas

O Mais Lido