Tags: Pensões |

Fundos poupança reforma de categoria C têm melhor retorno médio a 12 meses


Os fundos poupança reforma (FPR) da categoria C, que podem ter entre 15% e 35% da carteira em acções, protagonizam o melhor desempenho médio a 12 meses, entre as restantes categorias deste tipo de fundos, segundo as medidas de rendibilidade e risco divulgadas semanalmente pela APFIPP.

Na semana terminada a 22 de Março, o retorno médio a um ano dos fundos poupança reforma da categoria C situava-se em 7,55%, enquanto o das categorias A e B era de 5,88% e o da categoria de D de 5,47%.

A contribuir para o desempenho da categoria cujos fundos têm entre 15% e 35% de acções esteve sobretudo o Espírito Santo PPR, com um retorno a um ano de 23,39%.  De acordo com a ficha do fundo, no site da ESAF, a carteira deste fundo era composta, no final de Fevereiro, em 66,56% por obrigações, 20,50% por acções e 12,04% por liquidez, e tinha ontem 13,8 milhões de euros sob gestão. Dentro desta categoria, o fundo com menor rendibilidade anualizada é o PPR BBVA, com 3,49%.

Analisando as restantes categorias, na A (entre 0% e 5% de acções), o fundo que, no passado dia 22 de Março, estava com maior retorno a 12 meses era o SGF Património Reforma Conservador PPR (9,99%) e com menor o PPR Praemium S (2,06%). Na categoria B (entre 5% e 15% de acções), o SGF Património Reforma Prudente PPR tinha a maior rendibilidade anualizada a 12 meses (9,20%), enquanto e o BPI Vida – PPR tinha a menor (4,32%).

Na categoria D, com mais de 35% de acções, o SGF Acções Dinâmico apresentava o melhor retorno a um ano (7,22%), enquanto no lado oposto estava o BPI Reforma Acções, com 1,08%, de acordo com as mais recentes medidas de rendibilidade e risco divulgadas pela APFIPP.

Empresas

Notícias relacionadas