Tags: Obrigações | Ações |

Fundos mobiliários com saldo positivo de 141,2 milhões de euros em Novembro


Os fundos de investimento mobiliário (FIM) tiveram subscrições líquidas positivas de 141,2 milhões de euros em Novembro, resultado de entradas de dinheiro no montante de 843,3 milhões de euros e resgates de 702,1 milhões de euros, de acordo com o relatório mensal, divulgado ontem pela APFIPP.

As categorias que registaram maior crescimento nos volumes geridos, no mês passado, foram as de fundos especiais de investimento (FEI) Mercado Monetário Curto Prazo, em valores absolutos, com 174,1 milhões de euros (+10,3%) ; e de fundos de Obrigações Euro, em termos percentuais, com +13,4% (2,4 milhões).

Quanto às sociedades gestoras, nove tiveram subscrições líquidas positivas em Novembro, pertencendo à ESAF – FIM o saldo mais elevado (+75,9 milhões de euros), seguindo-se Millennium BCP Gestão de Activos (+41,4 milhões de euros) e Caixagest (+40 milhões de euros), revela o relatório mensal da APFIPP. Em termos percentuais, a Dunas registou o maior crescimento mensal nos volumes sob gestão, com +12,2% (5,4 milhões de euros).

A Caixagest é a sociedade gestora com maior valor de activos sob gestão, tendo, no final do mês passado, 2,93 mil milhões, a que corresponde uma quota de mercado de 24,5%. Entre os três primeiros estão ainda ESAF – FIM, com um montante de 2,82 mil milhões (quota de 23,6%) e a BPI Gestão de Activos, com um valor de 1,89 mil milhões (quota de 15,8%), segundo o mesmo relatório.

Empresas

O Mais Lido