Tags: Negócio |

Fundos mais subscritos: tecnologia mantém-se em destaque no mês de abril


No mês de abril ocorreram uma série de eventos políticos, dos quais João Graça, do ActivoBank, destaca a primeira volta das eleições francesas, a intervenção dos Estados Unidos no médio oriente, a convocação de eleições antecipadas no Reino Unido por parte de Theresa May e, ainda, a revelação do plano para a reforma fiscal por parte de Donald Trump.

No que diz respeito a investimentos, o profissional destaca que as tendências se mantêm semelhantes às do mês passado, com os investidores mais conservadores a procurarem assumir um risco maior devido ao ambiente de taxas de juro extremamente baixas.

Já do lado do BiG, Isabel Soares, gestora de produto, destaca que “o sentimento positivo dominou a generalidade dos mercados no mês de abril. Assim, o sentimento positivo registado revelou-se nos mais subscritos do mês de abril. “Ainda que a lista de produtos continue a ser dominada por soluções com políticas de investimento focadas no segmento de dívida (cinco dos dez fundos mais subscritos), é cada vez mais evidente um maior apetite ao risco por parte dos investidores”, afirma a profissional. Do lado do segmento da dívida, destaca fundos como o Pictet Eur Short Term High Yield, Nordea 1 European Covered Bond. Por outro lado, no segmento de ações, são destacados fundos como Pioneer Global Equity, Franklin World Perspectives Fund e Invesco Pan European Structured Equity.

Por último, do lado do Banco Best, a lista de produtos mais subscritos é variada, mas mantém a tendência do mês passado. Desta forma, na componente mais conservadora mantiveram-se as preferências por fundos como o PIMCO Income e o Jupiter Dynamic Bond, “que têm conseguido manter uma performance interessante e algo estável no atual ambiente de baixas taxas de juro”, afirma Rui Castro Pacheco, head investment management. Por outro lado, os fundos MFS Global Total Return e o Nordea Stable Return mantêm-se entre os mais procurados há muitos meses, que, “embora com estratégias distintas e resultados também distintos em algumas fases do mercado” têm mostrado a sua consistência na performance de médio e longo prazo.

Risco e tecnologia são as palavras-chave

Tal como no mês passado, a tecnologia é o segmento em destaque nos fundos mais subscritos. De facto, no Banco Best o fundo Pictet-Robotics ocupa a primeira posição de fundo mais subscrito. Por outro lado, cinco fundos de ações estão na lista dos dez mais procurados na entidade, o que revela uma maior procura por estratégias mais agressivas a nível de risco. Assim, Rui Castro Pacheco revela que fundos como o HSBC Economic Scale Index Global Equity (que proporciona uma exposição a mercados de ações de forma global); MFS European Value ou o M&G North American Dividend estão entre os fundos mais subscritos no mês em questão.

Do lado o ActivoBank esta tendência também se observa, com os segmentos de tecnologia global e robotics a continuarem “a proporcionar, no entendimento dos investidores, boas oportunidades com o desenvolvimento de novos produtos, IPO’s e M&A”, revela João Graça.

subscritosjaneiro

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos