Tags: Obrigações | Ações |

Fundos mais rentáveis do mês ganham com a contração do prémio de risco de Portugal


Se em maio foram os fundos de ações nacionais que deram nas vistas no âmbito dos fundos mais rentáveis do mês, em junho a mudança de tendência foi abismal. Apenas dois fundos de ações nacionais se mantêm nos dez mais rentáveis, nomeadamente duas estratégias de investimento da Santander Asset Management que ocupam o oitavo e o nono lugares da lista, o Santander Acções Portugal e o Santander PPA.

Tendo por base os dados disponibilizados pela Morningstar Direct, é possível verificar uma “miscelânea” de temas no que toca aos mais rentáveis. Dos EUA, passando pela Ásia Pacífico até ao sector financeiro, os universos de investimento são diversos, mas o especial destaque vai para três fundos de obrigações que conseguem em junho posicionar-se entre os dez fundos mais rentáveis. 

À cabeça destaque para o fundo BPI Ásia Pacífico, gerido pela BPI Gestão de Activos. O fundo de ações asiáticas e da Oceânia apresenta uma carteira significativamente diversificada, sendo que são diversos ETFs e fundos de Investimento de enfoque local que ocupam as principais posições. Obteve no mês uma rentabilidade em euros de 1,53%.

Segue-se um par de fundos de obrigações, ambos com maturidade fixa. O primeiro, com uma rentabilidade em euros de 1,34% no mês de junho, é o Popular Objectivo Rendimento 2021, da casa de investimento Popular Gestão de Activos. Com uma carteira relativamente concentrada de obrigações, a exposição de um terço a dívida da República de Portugal beneficiou claramente da compressão do spread de risco verificado durante o mês e permitiu que esta estratégia ocupasse um dos primeiros lugares do ranking.

A fechar o top três do mês, e o segundo fundo de obrigações no ranking é novamente um produto de investimento com maturidade definida. Falamos do Santander ibérico Maio 2013, fundo com maturidade em agosto do próximo ano. Segundo a plataforma Morningstar Direct, a carteira está concentrada numa emissão soberana nacional (71,54%), a par com duas emissões de empresas portuguesas, a Brisa (6,48%) e a Portugal Telecom (8,72%). Mais uma vez, a compressão das yields soberanas nacionais em relação às restantes referências europeias proporcionou uma valorização interessante para o fundo da Santander Asset Management, nomeadamente de 1,07%.

Fundo  Morningstar Category Gestora  Retorno total em junho (%)
BPI Ásia Pacífico Asia Allocation BPI Gestão de Activos 1,53
Popular Objectivo Rendimento 2021 Fixed Term Bond Popular Gestão de Activos 1,34
Santander Ibérico Maio 2013 EUR Diversified Bond Santander Asset Management 1,07
IMGA Eurofinanceiras Sector Equity Financial Services IM Gestão Activos 1,04
Caixagest Infraestruturas Other Caixagest 1,01
Santander Carteira Alternativa Alt - Fund of Funds - Multistrategy Santander Asset Management 0,85
Montepio Euro Financial Services Sector Equity Financial Services Montepio Gestão de Activos 0,80
Santander Acções Portugal Portugal Equity Santander Asset Management 0,77
Santander PPA Portugal Equity Santander Asset Management 0,69
BPI Euro Taxa Fixa EUR Diversified Bond BPI Gestão de Activos 0,54

Fonte: Morningstar Direct

Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido