Fundos imobiliários nacionais com melhor resultado desde 2008


A análise da performance dos fundos de investimento imobiliário nacionais, obtida através do Índice APFIPP/ IPD, permite perceber que estes fundos atingiram em setembro o seu máximo de nove anos. Desde dezembro de 2008 que não registavam valores desta ordem, tendo atingido no mês de setembro de 2017 um retorno total anual de 3,6%. Verificou-se também uma melhoria face às rendibilidades anuais de -1,6% e 2,1% alcançadas em setembro de 2016 e junho de 2017, respetivamente. “Os últimos resultados confirmam a recuperação dos fundos imobiliários nacionais”, refere a APFIPP em comunicado.

Os fundos de investimento imobiliário fechados (excluindo FIIAH) foram os que registaram um retorno mais elevado (6,3%) no mês de setembro e as ações foram a classe de ativos que deu um maior contributo, com um retorno total de 17,9%, enquanto as obrigações obtiveram um retorno no período de 13,4%.

v

Fonte: APFIPP, novembro de 2017

O Fundimo, gerido pela Fundger, foi o fundo de investimento imobiliário aberto que registou maior retorno neste período, com 4,3%, enquanto o Imovedras, também gerido pela Fundger, foi o fundo imobiliário fechado (excluindo FIIAH) com maior retorno total, com 64,5%. Já nos fundos de investimento imobiliário de arrendamento habitacional (FIIAH), destacou-se o Solução Arrendamento, sob gestão da Norfin, com 2,1% de ganhos.

O Índice APFIPP / IPD de Fundos de Investimento Imobiliário Portugueses mede a performance anual dos fundos de investimento imobiliário, bruta de impostos e líquida de comissões de gestão. Integra 11 fundos abertos e 31 fundos fechados (incluindo cinco FIIAH), com um valor total de ativos sob gestão de 5,4 mil milhões de euros no final do 3º trimestre de 2017.

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido