Fundos imobiliários: a história em 2019


O ano de 2019 foi repleto de movimentações entre os fundos de investimento imobiliários em Portugal. As várias constituições, liquidações e trocas entre entidades gestoras destes veículos contribuíram para uma evolução animada mês após mês.

Considerando dados de entidades associadas da APFIPP, 2019 começou com 187 fundos imobiliários existentes no mercado nacional, dado esse que atingiu o máximo do ano com um número de 189 produtos em março, abril e setembro. Já no fecho do ano, entre novembro e dezembro, a quantidade destes produtos no mercado fixou-se no mínimo de 185 fundos.

O que também terminou o ano em baixa foi o montante de volume gerido por estes instrumentos. Dezembro registou um valor de 9 037,6 milhões de euros no que a este dado diz respeito, o mínimo de todos os meses do ano em análise. No sentido oposto, em junho verificava-se um volume gerido na ordem dos 9 531,1 milhões.

Gráfico Volume Gerido FII 2019

No que toca à posição das entidades gestoras no mercado, apesar de também se terem registado algumas movimentações, os principais players mantêm-se inalterados. Interfundos, Square AM, NorfinGNB Gestão de Ativos e Fundger continuam a ocupar os cinco lugares no topo das entidades com maior quota de mercado, representando, no seu conjunto, 48% do valor líquido sob gestão do mercado.

De salientar a entrada da SFS - Gestão de Fundos diretamente para o Top 10 ao fim do seu primeiro ano de atividade, assim como a queda da Montepio Valor, que ocupa agora a nona posição, depois de ver a BPI Gestão de Ativos ocupar o sexto lugar que era seu em 2018.

Tabela_FII_2019

Relembramos ainda que, conforme já noticiamos, a Fundger, segundo os dados do regulador, subiu ao terceiro lugar deste ranking já em janeiro do presente ano.

Empresas

Notícias relacionadas