Fundos estrangeiros mais subscritos em Julho reflectem opção pela diversificação


Os fundos estrangeiros mais subscritos em Julho no ActivoBank, Banco BiG e Banco BEST, reflectem a opção pela diversificação, seja ao nível da moeda de denominação dos activos, seja da própria estratégia de investimento ou da área geográfica.

A procura de fundos de investimento com activos denominados em moeda estrangeira tem sido recorrente, nos últimos meses, no Banco BEST. Metade dos fundos mais subscritos, em Julho, são de obrigações denominadas em diversas moedas - coroa escandinava, coroa norueguesa, zlóti polaco, dólar canadense e dólar australiano. Os restantes fundos, à semelhança do mês passado reflectem uma “aposta em várias estratégias de gestão de obrigações”, referiu a direcção de investimento do Banco BEST. Neste sentido, no top dos dez fundos estrangeiros mais subscritos pelos clientes do BEST estão em primeiro lugar o Pimco GIS Total Return Bond E Acc EUR (Hdg), um fundo que procura maximizar o retorno total, em consonância com a preservação de capital e de gestão de investimentos prudentes, investindo pelo menos dois terços dos seus activos numa carteira diversificada de títulos de taxa fixa de diferentes maturidades. Em segundo lugar, está o Nordea-1 Swedish Bond Fund E SEK, um fundo de obrigações denominadas em coroas escandinavas e em terceiro o Pimco GIS Global Bond E Acc EUR (Hdg), um fundo que investe pelo menos dois terços dos seus activos numa carteira diversificada de obrigações denominados em diferentes moedas.

No Banco BiG, a lista dos fundos mais subscritos não sofre alterações no que refere aos nomes dos fundos, apenas na classificação destes no ranking dos mais subscritos. Em relação aos meses anteriores, as opções recaem sobre fundos de obrigações (como Invesco European Bond ou BNY Mellon Euroland Bond), mercado monetário (Pictet Short Term Money Market em EUR e USD) e de alocação global (BlackRock Global Allocation Funds). No ranking surge em primeiro lugar o Invesco European Bond, um fundo que visa proporcionar um crescimento de capital a longo prazo através de uma carteira diversificada de obrigações denominadas em moedas europeias. Em segundo lugar, e mantendo-se, desde o mês passado, nos três primeiros fundos mais subscritos, está o Pictet - Short-Term Money Market, um fundo cujo objectivo é oferecer ao investidor um alto grau de protecção de capital através do investimento essencialmente em obrigações de curto prazo e instrumentos de mercado monetário denominados em dólares americanos. Em terceiro lugar surge um fundo que visa maximizar uma rentabilidade total através do investimento global em acções, títulos de dívida e títulos a curto prazo, emitidos por sociedades ou entidades governamentais, sem limites estabelecidos - BlackRock Global Allocation Funds (Hg). Em condições de mercado normais, o fundo irá investir pelo menos 70% do total dos seus activos em valores mobiliários cujos emitentes sejam sociedades ou entidades governamentais.

No ActivoBank, não há alteração nos dois primeiros fundos mais subcritos em Julho relativamente aos meses anteriores. Em primeiro está o UBS (LUX) BF CAD P ACC,  um fundo que investe numa carteira diversificada de títulos denominados em CAD, principalmente da categoria ‘investment grade’. Em segundo, o Goldman Sachs Global E M Deb Portfolio E, um fundo desenhado para procurar oportunidades ‘alpha’ nos mercados de dívida de diferentes países emergentes. O terceiro fundo mais vendido é novamente gerido pela UBS, mas da categoria morningstar acções EUA grande capitalização, estilo crescimento - o UBS(LUX) ES USA Growth (USD) P ACC. Este fundo apresenta uma carteira concentrada de 35 a 55 acções gerida activamente que investe em empresas seleccionadas dos EUA, com enfoque principal em acções de crescimento. À semelhança do mês passado e numa tendência diferente do BiG e do BEST, nos fundos mais vendidos existem mais fundos de acções e sectoriais como o Fidelity Funds Thailand (fundo que investe em acções de empresas cotadas na bolsa de valores da Tailândia) e o Fidelity Global Telecommunications (acções do sector das telecomunicações).

 

'TOP TEN' FUNDOS ESTRANGEIROS MAIS SUBSCRITOS EM JULHO
 ACTIVOBANK BANCO BiGBANCO BEST
1UBS(LUX) BF CAD P ACC                 INVESCO EUROPEAN BONDPIMCO Global Investors Series plc Total Return Bond E Acc EUR (Hdg)
2GOLDMAN SACHS GLOBAL E M DEB PORTFOLIO EPICTET SHOR-TERM MONEY MARKET USDNordea-1 Swedish Bond Fund E
3UBS(LUX) ES USA GROWTH (USD) P ACC    BLACKROCK GLOBAL ALLOCATION FUNDS (HG)PIMCO Global Investors Series plc Global Bond E Acc EUR (Hdg)
4F&C EMERGING MARKETS BOND A           PIONEER FUNDS GLOBAL AGGREGATE BONDNordea-1 Norwegian Bond Fund E
5PIMCO GIS HIGH YIELD BOND ACC EUR HED EBNY MELLON EUROLAND BOND PNordea-1 Polish Bond Fund E
6FIDELITY FUNDS THAILAND A             SCHRODER ISF GLOBAL CORPORATE BONDUBS (Lux) Bond Fund - CAD P-acc
7PICTET EMERGING MARKETS INDEX (R) USD THREADNEEDLE IF EUROP HIGH YIELD BOND FUBS (Lux) Bond Fund - AUD P-acc
8JPM F STERLING BOND D                 PICTET SHOR-TERM MONEY MARKET EURParvest Short Term Euro N
9TEMPLETON GLOBAL TOT RETURN EUR HEDGED NPICTET GLOBAL EMERGING DEBTPIMCO Global Investors Series plc Global Real Return E Acc EUR (Hdg)
10FIDELITY GLOBAL TELECOMMUNICATIONS E  BLACKROCK EMERGING MARKETS BOND FUNDPIMCO Global Investors Series plc Total Return Bond E Acc USD

 

Empresas

O Mais Lido

Próximos eventos