Fundos diversified bond: quais conseguiram uma melhor relação rentabilidade e risco?


Ao observar a categoria diversified bond, da Morningstar Direct, é possível encontrar uma lista de nove fundos de obrigações que se encaixam nas características desta classificação. Nesse sentido, e depois de analisada a relação rentabilidade e risco dos fundos flexible bond, chegou a altura de olhar para a categoria diversified bond e perceber que fundos se destacam. Na realidade, a um, três e cinco anos, diferentes fundos assumem a liderança.

Cenário a curto prazo – um ano

Neste primeiro período de análise, o destaque vai para o BPI Reforma Segura PPR, um fundo com selo Blockbuster da Funds People e gerido pela BPI Gestão de Activos. Com uma rentabilidade de 0,96% e um desvio padrão de 0,50%, este fundo investe maioritariamente em Portugal (15,4%) e a sua carteira é composta maioritariamente por títulos de dívida pública, obrigações de taxa fixa e obrigações de taxa indexada. Assume um risco considerado relativamente baixo, de nível dois.

No entanto, o fundo com melhor rentabilidade a um ano foi o Optimize Europa Obrigações, com 4,07%. No entanto, por ter um desvio padrão de 2,51%, o fundo encontra-se em segundo lugar na relação rentabilidade e risco. É gerido pela Optimize Investment Partners e trata-se de um fundo de obrigações de emitentes públicos ou privados do mercado europeu, sendo pelo menos 50% investment grade, podendo ajustar a exposição do seu investimento a títulos high yield até 49,9%. Assume um risco de nível três.

1_ano

Cenário a médio prazo – três anos

O IMGA Prestige Global Bond foi o fundo que obteve a melhor relação rentabilidade e risco a três anos. Com um risco de nível dois, o fundo gerido pela IM Gestão Ativos registou 1,22% de rentabilidade e 1,60% desvio padrão, sendo que apresenta uma exposição superior a 30% ao mercado nacional e o principal ativo na sua carteira são obrigações corporate (91,7%).

O Optimize Europa Obrigações voltou a ser o fundo mais rentável neste período, com 3,60%, mas ficou novamente na segunda posição em termos de relação rentabilidade e risco, visto que obteve um desvio padrão de 5,51%. De destacar ainda o Santander Multitaxa Fixa, gerido pela Santander Asset Management, que registou 0,68% e 1,41% de desvio padrão, e o Caixagest Obrigações LP, gerido pela Caixagest, com 2,02% de rentabilidade e 4,23% de desvio padrão.

3_anos

Cenário a longo prazo – cinco anos

A cinco anos, a lista restringe-se a seis fundos, dada a data de criação dos três restantes (Optimize Europa Obrigações, Santander Ibérico Maio 2013; IMGA Global Bond Selection – todos criados em 2013). Nesse sentido, o Santander Multitaxa Fixa foi o fundo com melhor relação rentabilidade e risco neste período, com uma rentabilidade de 1,88% e um desvio padrão de 1,56%. O segmento de ativos com maior representação na carteira deste fundo são as obrigações de taxa fixa (78%), sendo que Espanha é a região com maior exposição (48,3%).

O IMGA Prestige Global Bond é o segundo fundo com melhor relação rentabilidade e risco, com 1,29% de rentabilidade e 1,28% de desvio padrão, seguido pelo BPI Euro Taxa Fixa, com 2,53% de rentabilidade e 2,59% de desvio padrão. Este último fundo tem selo Blockbuster da Funds People, é gerido pela BPI Gestão de Activos, e apresenta um risco de nível três. A Alemanha surge como a região com maior exposição em carteira (31,1%), sendo que 43% das obrigações têm maturidade entre três a sete anos.

5_anos

Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido