Fundos de tesouraria em 2014


Desde do início do ano até ao dia 7 de março, a categoria fundos de tesouraria, da APFIPP, teve uma rendibilidade média de 0,4%. A categoria é composta por onze produtos de investimento com a liderança desde do dia 1 de janeiro a ir para o fundo Banco BIC Tesouraria, gerido pela Dunas Capital – Gestão de Activos com uma rendibilidade de 0,97%. A carteira, no final de 2013, era composta por 48% de liquidez, 22% de títulos de dívida pública e 21% de obrigações, de acordo com o regulador nacional.

Com uma rendibilidade de 0,8% e mais de 62% da sua carteira investida em obrigações aparece o fundo Banif Euro Tesouraria, da Banif Gestão de Activos. O fundo fechou o mês de fevereiro com mais de 44 milhões de euros em ativos sob gestão. Além dos 62% em obrigações, os títulos de dívida pública representam cerca de 16% da composição da sua carteira, segundo a CMVM e com dados de final do ano passado.

Na terceira posição e com uma rendibilidade de 0,63% vem o Espírito Santo Tesouraria Ativa, gerido pela ESAF. É um dos maiores fundos do mercado nacional, no que diz respeito aos ativos sob gestão, com mais de 400 milhões de euros. Metade da carteira deste fundo pertence a obrigações e 14% a títulos de dívida pública. 

O Patris Tesouraria e o Santander Multi Tesouraria fecham o rol dos cinco fundos da categoria com maior rendibilidade, ao apresentarem ganhos de 0,41% e 0,42%, respetivamente. O fundo gerido pela Patris Gestão de Ativos fechou o mês passado com quase 4 milhões de euros sob gestão enquanto o fundo da Santander Asset Management tinha mais de 223 milhões de euros.

Fonte: APFIPP E CMVM; dados da APFIPP a 7 de março de 2014
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido

Próximos eventos