Tags: Alternativos |

Fundos de reabilitação têm 62,4 milhões de euros sob gestão


Os fundos de reabilitação tinham 62,42 milhões de euros sob gestão, no final de Janeiro, um valor ligeiramente acima do verificado em Dezembro, 62,39 milhões, segundos o mais recente relatório mensal dos fundos de investimento imobiliário (FII), divulgado pela APFIPP.

Na categoria de reabilitação existe um total de sete fundos, geridos por seis sociedades. O Príncipe Real Fundo de Reabilitação Urbana – FEIIF tem a carteira com valor mais elevado, 16,04 mil milhões de euros (mais 0,21% que em Dezembro), com 0,13% aplicado em liquidez e 12,95% de imóveis arrendados. É gerido pela MNF Gestão de Activos e foi constituído em Junho de 2009.

O fundo com o segundo maior valor sob gestão era, no final de Janeiro, o Corpus Chisti (FII fechado), com 11,90 milhões de euros (menos 0,05% que no mês anterior) e 1,5% em liquidez.  Iniciou actividade em Abril de 2010 e é gerido pela Gesfimo. Segue-se o Belas Artes Reabilitação Urbana, com uma carteira de 10,03 milhões (uma crescimento mensal e 0,47%) e 4,87% em liquidez, fundo de investimento imobiliário fechado constituído em Julho de 2010 e gerido pela SGFI.

Os restantes fundos são o Banif Reabilitação Urbana (antes Banif Fortuny), com carteira de 8,95 milhões de euros (5,86% em liquidez e 24,54% dos imóveis arrendados), com início de actividade em Junho de 2009 e gerido pela Banif Gestão de Activos; e o Lapa Properties – FEIIF, da Interfundos, que tinha no final de Janeiro 6,6 milhões de euros geridos, com 4,95% aplicados em liquidez, e foi constituído em Janeiro de 2008.

Os outros dois fundos são ambos geridos pela Fund Box: o Coimbra Viva I – FEIIF, com uma carteira de 5,57 milhões de euros, 43,14%  aplicados em liquidez e 21,20% dos imóveis arrendados., tendo sido constituído em Maio de 2011; e o First Oporto Urban Regeneration Fund – FEIIF, com 3,34milhões sob gestão, 0,84% aplicados em liquidez e 8,31% de imóveis arrendados, e que iniciou actividade em Junho de 2011.

Os fundos de reabilitação são fundos constituídos entre 1 de Janeiro de 2008 e 31 de Dezembro de 2012 e em que pelo menos 75 % dos seus activos são bens imóveis sujeitos a acções de reabilitação realizadas nas áreas de reabilitação urbana (Artigo 71 do Estatuto dos Benefícios Fiscais), é referido no relatório da APFIPP.

Notícias relacionadas

O Mais Lido