Tags: Pensões |

Fundos de pensões abertos com mais acções têm melhor rendibilidade média


Os dados de rendibilidade e risco da semana de 4 de Outubro mostram que os retornos dos fundos de pensões abertos (adesões individuais e colectivas) melhoraram face à semana anterior e ainda a existência de uma correlação entre estes e a percentagem de acções em carteira. Um desempenho para o qual contribuiu a evolução positiva das bolsas no mesmo período.

De acordo com as estatísticas mais recentes da APFIPP, sobre fundos de pensões, a Categoria D – Mais de 35% de Acções é a que está com uma rendibilidade média anual a 12 meses (líquida de comissões de gestão) mais elevada, ascendendo a 14,1% a 4 de Outubro.

Em termos decrescentes segue-se a Categoria C – Entre 15% e 35% de Acções, com uma rendibilidade média de 11,81%; a Categoria B – Entre 5% e 15% de Acções, com um retorno média anualizado de 8,89%; e a Categoria A – Entre 0% e 5% de Acções, com 5,58%, segundo a estatística mensal da APFIPP.

Dentro de cada categoria há fundos com desempenhos muito distintos ao longo dos últimos 12 meses, sendo de destacar os retornos acima de 20% dos da Optimize Investment Partners.

De acordo com os dados divulgados pela APFIPP, o Optimize Capital Pensões (+24,38%) é o que está, na Categoria D (que integra cinco fundos), com uma rendibilidade anualizada mais elevada;  na Categoria C (oito fundos), o melhor desempenho pertence ao Optimize Capital Pensões Equilibrado (+24,59%), e na Categoria B (oito fundos) o retorno mais elevado a um ano é do Optimize Capital Pensões Moderado (+21,40%). Na Categoria A (sete fundos), o Caixa Reforma Garantida 2022 é o fundo de pensões aberto com maior rendibilidade a 12 meses (+12,11%).

Empresas

Notícias relacionadas

Próximos eventos