Fundos de obrigações internacionais e PPRs foram os que mais cresceram desde o início do ano


Desde janeiro de 2017, os fundos de obrigações internacionais foram os que registaram o maior crescimento percentual no que respeita aos volumes geridos, na ordem dos 226,2%, o que se traduziu num aumento de 117,1 milhões de euros. No entanto, em valores absolutos, o maior crescimento é o dos fundos PPR, que apesar de terem aumentado 39,4% em termos percentuais, registaram um aumento de 606,2 milhões de euros desde o início do ano.

j

Fonte: APFIPP, outubro de 2017

De acordo com os dados da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios (APFIPP), estas duas categorias de fundos foram também as que mais cresceram em outubro face a setembro, com 9,2% de aumento em termos percentuais para os fundos de obrigações internacionais e 88,1 milhões de euros em valores absolutos para os PPRs. Porém, em outubro de 2017, a categoria de fundos com maior volume de ativos sob gestão era a dos fundos de curto prazo euro, com 2 959,7 milhões de euros.

j

Fonte: APFIPP, outubro de 2017

Os fundos de curto prazo euro são também a categoria com maior saldo líquido de subscrições e resgates desde o início do ano, com 567,9 milhões de euros, seguida pela dos fundos PPR, com 562,6 milhões de euros, e pela dos fundos multiativos defensivos, com 294,7 milhões de euros. No entanto, em outubro deste ano, o maior saldo de subscrições menos resgates era o dos fundos PPR, com 75,3 milhões de euros. 

j

Fonte: APFIPP, outubro de 2017

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente