Fundos de investimento voltam a aumentar aplicações em títulos de residentes


Os fundos de investimento aumentaram em Setembro, pelo segundo mês consecutivo, o valor aplicado em títulos emitidos por residentes, passando para 3.816 milhões de euros, de 3.747 milhões em Agosto, de acordo com as estatísticas divulgadas pelo Banco de Portugal.

Os aumentos aconteceram sobretudo em títulos de dívida. Nos emitidos por instituições financeiras monetárias – os mais representativos – o montante aplicado aumentou para 1.614 milhões, mais cinco milhões que em Agosto, enquanto nos de sociedades não financeiras e particulares a subida foi de 56 milhões de euros, para 644 milhões de euros, e nos emitidos por administrações públicas houve um crescimento de 10 milhões para 282 milhões de euros, em Setembro.

Nos títulos de dívida decresceram os montantes aplicados nos de outros intermediários financeiros e auxiliares financeiros, para 89 milhões de euros, tendo sido registada também aqui uma descida nas aplicações em títulos de capital, para 542 milhões.

De Agosto para Setembro houve ainda uma queda no montante aplicado em títulos de capital emitidos por sociedades não financeiras e particulares residentes, para 551 milhões de euros, enquanto que, nos de instituições financeiras monetárias registou-se um aumento de 17 milhões de euros, para 95 milhões, de acordo com a estatística do Banco de Portugal.

O Mais Lido