Fundos de investimento imobiliário: investimento decresceu 0,2% no último ano


Através da análise dos dados publicados pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários relativamente à evolução dos fundos de investimento imobiliário e fundos especiais de investimento imobiliário no decorrer do terceiro trimestre do ano revela que o montante sob gestão por parte destes veículos de investimento registou uma queda de 0,2%, tendo-se fixado nos 10.350,4 milhões de euros. Registou-se, por outro lado, uma redução do número de fundos em atividade: enquanto que no segundo trimestre do ano existiam 213 fundos em atividade, atualmente este número ascende a 208.

Neste período foram, assim, liquidados dois fundos de investimento imobiliário, o Pabyfundo, gerido pela Profile, e o Logística e Distribuição, gerido pela Norfin. Para além destes, foram também liquidados os fundos especiais de investimento imobiliário Mercapital, da responsabilidade da Imofundos, e o Maia Golfe, sob gestão da Fundger. O Fundocantial, fundo de investimento imobiliário gerido pela GNB, foi ainda declarado insolvente.

Captura_de_ecra__2018-11-14__a_s_17

Fonte: CMVM

Quanto aos três fundos de gestão de património imobiliário geridos pela GNB apresentavam um património conjunto de 489,8 milhões de euros, valor que representa uma queda trimestral de 1%.

Alargando o período de análise verificamos que, no último ano, o montante sob gestão dos fundos de investimento imobiliário e dos fundos especiais de investimento imobiliário registou uma queda de 0,1% e um decréscimo do número de fundos em atividade – 208 atuais face aos 227 em atividade em setembro de 2017.

Queda no investimento e subida da rubrica liquidez

No que diz respeito ao investimento por ativos, parecem existir duas tendências relativamente demarcadas. Assim, verificou-se um decréscimo do investimento total, tanto a nível trimestral (-0,3%) como anual (-0,2%). A rubrica liquidez, por outro lado, registou um aumento trimestral de 7,9% e anual de 20%, tendo-se fixado nos 1.401,5 milhões de euros (que compara com os 1.167,7 milhões de euros em setembro de 2017).

Captura_de_ecra__2018-11-14__a_s_17

Fonte: CMVM

GNB e Square Asset Management crescem 

Quanto à evolução das quotas de mercado das diferentes entidades, entre o top 5 verificamos que a GNB e a Square Asset Management foram as únicas que viram a sua quota de mercado aumentar no decorrer do terceiro trimestre - embora a primeira apresente um crescimento trimestral mais significativo, tendo passado de 9,8% para 10,3%. Já em termos anuais, a Norfin junta-se às duas entidades anteriormente referidas, tendo registado um crescimento de 0,53 pontos percentuais. A GNB, por outro lado, volta a ser a entidade, entre o top 5, que maior variação anual registou, com uma subida de 1,99 pontos percentuais. 

Captura_de_ecra__2018-11-14__a_s_17

Fonte: CMVM

Empresas

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

Próximos eventos