Tags: Obrigações | Ações |

Fundos de investimento: a maior rubrica individual nas carteiras unit-linked


Na análise aos investimentos das empresas de seguros disponibilizado no Relatório do Sector Segurador e dos Fundos de Pensões, recentemente divulgado pela ASF, a entidade supervisora deixa claro que o mercado de seguros unit-linked em Portugal atingia os 11.236 milhões de euros no final de 2017, o que representa um crescimento de 4,7% face ao anterior exercício.

Composição por tipo de carteira de seguros

Captura_de_ecra__2018-12-28__a_s_12

Dentro da globalidade dos ativos nestes veículos de investimento, era evidente uma preponderância do investimento direto em dívida pública e obrigações, mas a maior rubrica individual era, ao fecho de 2017, a alocação a unidades de participação de fundos de investimento mobiliário, que ascendia a 3.570 milhões de euros. Destes, a alocação às diferentes classes de ativos mostrava um crescimento do peso dos fundos de ações e obrigações nas carteiras dos unit-linked, bem como, no sentido inverso, uma quebra significativa das posições em liquidez. O agregado dos investidores nestes veículos de investimento estava, portanto, muito mais exposto às vicissitudes do mercado no final de 2017 que em 2016.

Aplicações em fundos de investimento por tipologia

Captura_de_ecra__2018-12-28__a_s_12

A ASF realça, contudo, que a análise das aplicações em fundos de investimento por tipologia exclui 11,4% dos títulos da categoria por insuficiência de informação. 

Patente no relatório está também a distribuição das unidades de participação detidas por cada tipo de seguro. Aqui é evidente a preponderância de unidades de participação de fundos de investimento internacionais nas carteiras dos unit-linked, que contrasta com a muito mais reduzida ponderação nos restantes segmentos do sector segurador. 

Captura_de_ecra__2018-12-28__a_s_14

Notícias relacionadas