Tags: Negócio |

Fundos de investimento: crescimento superior a 2% desde o final de 2015


No final do mês de agosto, a gestão discricionária em Portugal totalizava 57.015 milhões de euros. Estes são os dados publicados pela Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Patrimónios – APFIPP – onde a amostra representa cerca de 90% do valor total de gestão individual de ativos em Portugal. Este valor no final de agosto, face ao mês de julho, representa um decréscimo de 0,1% que aumenta para 5,2% se compararmos com o final do ano passado. Desde dezembro passado até final de agosto o segmento perdeu cerca de 3.000 milhões de euros.

A Associação divide as carteiras das gestoras de patrimónios, tendo em conta os vários clientes que delas fazem parte. Nessa divisão a APFIPP considera Clientes Particulares, Fundos de Pensões, Seguradoras, Fundações e Outros Investidores, e ainda os Fundos de Investimento.

Neste particular, foram os fundos de investimento que mais aumentaram o seu valor no mês de agosto, face a julho. Nesse período o incremento situou-se em 9,99% para um total de 1.128 milhões de euros. Os restantes segmentos que cresceram, fizeram-no de forma mais residual. Tanto os clientes Particulares como as Fundações, viram o seu valor aumentar menos de 1%.

Fundos de investimento em crescimento em 2016

Depois de uma primeira metade de 2016 em decréscimo, os fundos de investimento fecharam o mês de agosto em alta, face ao final do ano passado. Entre dezembro passado e o mês de agosto, este segmento, como cliente na gestão de patrimónios, cresceu quase 2,5% que em termos monetários representa um acréscimo de 26 milhões de euros.

Foram os últimos dois meses – julho e agosto – que deram um forte incremento a esta rubrica, elevando o valor para o montante mais alto deste ano, tal como se pode ver no gráfico seguinte.

Evolução dos fundos de investimento como cliente na Gestão de Patrimónios

fundos_de_Inv_G_Patrimonio_YTD_Ago16

Fonte: APFIPP

 

 

Notícias relacionadas