Saúde e tecnologia: os dois sectores que lideraram as preferências dos investidores em fevereiro


Analisando as preferências dos clientes do ActivoBank e do Banco Best, podemos perceber que o top de subscrições do mês de fevereiro é composto maioritariamente por fundos de ações.

Fevereiro foi um mês bastante positivo para os mercados de ações e, segundo Bruno Pinhão do Activo Bank, isto deveu-se, “aos sinais de entendimento quanto à Guerra Comercial e à postura mais cautelosa da FED”. Devido aos sinais de que o acordo estará para breve, “o setor tecnológico acabou assim como um dos mais beneficiados, sustentado ainda por projeções de algumas empresas ligadas ao ramo de semicondutores”.

No que diz respeito aos clientes do ActivoBank, Bruno Pinhão revela que as preferências “recaíram sobretudo em fundos de ações com exposição a mercados emergentes e setor da saúde”.

O cenário positivo também se fez sentir na Europa, no entanto, “a abrandar o sentimento esteve a instabilidade política sentida no Reino Unido relativamente à incerteza quanto ao desfecho do Brexit”, menciona o profissional.

No caso do Banco Best as ações também foram o denominador comum: o top conta com sete fundos de ações, com dois de obrigações um fundo de multiativos.

Quanto aos fundos de obrigações, Rui Castro Pacheco, do Banco Best, revela que uma das preferências dos investidores se mantém “na estratégia flexível denominada Income e gerida pela PIMCO”. Além disso, “a novidade este mês passou pela procura por um fundo que investe em dívida soberana dos EUA, com o US Government Bond gerido pela MFS”, refere o profissional.

Quanto ao único fundo de multiativos a figurar na tabela, o Acatis Gané Value Event, Rui Castro Pacheco afirma que o Banco Best registou “a manutenção nas escolhas do fundo gerido pelas boutiques Acatis e Gané” a primeira a gerir uma componente de investimento em ações e obrigações de empresas mais “Value” e a segunda a tomar conta dos investimentos em empresas que estejam a passar por um qualquer tipo de evento (“Event”)”.

Relativamente aos fundos de ações, que dominam o top, entre os investidores do Banco Best existe algum predomínio nos temas relacionados com tecnologia. “Neste tema, temos um fundo mais generalista, o Franklin Technology, um fundo mais regional, o JPMorgan US Technology, e um fundo mais temático, o Allianz Global Artificial Intelligence”, revela Rui Castro Pacheco.

No top deste mês entram também as temáticas da Saúde e da Energia com os fundos BlackRock World Healthsciense, BNY Mellon Global Equity Income e o Invesco Energy.

Por fim, “temos um fundo que investe em empresas europeias e que tem feito parte das preferências dos nossos clientes nos últimos meses, o European Value gerido pela MFS”, termina Rui Castro Pacheco.

Captura_de_ecra__2019-03-12__a_s_14

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas