Fundos de ações dos EUA imperam nas rentabilidades a cinco anos


Depois do mês passado se ter focado nas rentabilidades a três anos dos fundos de ações das casas gestoras portuguesas, são analisadas agora, as rentabilidades a cinco anos com referência ao final do mês de maio dos seguintes fundos de ações.

Verificou-se que os quatro primeiros fundos têm uma coisa em comum: focam-se maioritariamente em ações americanas. O primeiro fundo de ações, com uma rentabilidade anualizada a cinco anos de 12,68% é o Caixagest Acções EUA. Encaixa-se na categoria Morningstar de ações de grande capitalização de mercado bolsista de estilo growth e agrega um património de 101 milhões de euros.

Segundo a plataforma Morningstar Direct, esta estratégia de investimento investe na sua maioria em indústria (22,59%), em serviços financeiros (20,47%) e em bens de consumo cíclico (14,93%). No entanto, existem disparidades face ao índice de referência. Por exemplo, relativamente à indústria o Caixagest sobrepondera face ao índice (13,44%), o mesmo acontece com os serviços financeiros, uma vez que o índice apresenta um valor de 7,38%. Por fim, em relação ao bens de consumo cíclico, o fundo subpondera face ao índice, que apresenta um valor de 17,97%, apesar de serem valores muito próximos.

Relativamente às posições que mais preponderam em carteira, verificam-se nomes como Boeing, com um peso de 9,20%, a Caterpillar, com 5,34%, o McDonald’s, com 4,23% e ainda, a Johnson & Johnson, com um peso de 3,94%. Este é um fundo relativamente concentrado, com posições de convicção, o que se reflete em 55% dos ativos investidos nas dez maiores posições. Este fundo é ainda classificado com o selo Blockbuster pela Funds People.

Imediatamente abaixo, também na categoria de grande capitalização de mercado bolsista de estilo blend na categoria Morningstar, está o BPI América D, cuja moeda base é o dólar, nesta classe de fundo. Este teve uma rentabilidade anualizada a cinco anos de 10,98%. Com um património no valor de 17,54 milhões de euros, este produto investe 23,62% no setor da tecnologia, 20,90% no setor da saúde e ainda 17,11% nos serviços financeiros.

O terceiro a liderar a tabela, encontra-se o Santander Acções América, com uma rentabilidade de 10,55%. Este produto, gerido por Luis Beamonte tem como maiores posições o Walmart (4,9%), o J.P. Morgan (4,7%) e a Exxon-Mobil (4,2%). Possui ainda um património de 49 milhões de euros.

Finalmente, o último fundo que investe em ações norte-americanas e alcançou uma rentabilidade anualizada a cinco anos de 10% foi o IMGA Acções América. Com um património de cerca de 7 milhões de euros, esta estratégia de investimento é gerida por António Dias e co gerido por Nuno. Investe na sua maioria em bens de consumo não-cíclico (23,27%).

Captura_de_ecra__2018-06-07__a_s_14

Fonte: Morningstar Direct, maio de 2018

Profissionais

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente

O Mais Lido