Fundos cresceram quase 200% na composição das carteiras de investimento das empresas de seguros


A Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões - ASF - já deu a conhecer o seu relatório com a evolução da atividade seguradora em Portugal, relativo ao quarto trimestre do ano passado. No documento, é possível ver como decorreu toda a atividade seguradora em solo português. Por exemplo, é possível ver que no final do ano passado "o valor das carteiras de investimento das empresas de seguros totalizou 48,6 mil milhões de euros, tendo decrescido 5,9% face ao início do ano", conforme se pode ler na publicação. Essa descida ocorreu ao longo de praticamente todos os trimestre do ano passado, tal como se pode ver no gráfico seguinte.

ASF_composicao_carteira

Fonte: ASF no final de 2016.

Fundos em destaque na composição das carteiras

Analisando com mais pormenor a composição das carteiras das entidades que fazer parte da ASF, verificamos que os Fundos de Investimento foram das aplicações que mais cresceram ao longo de 2016. Entre o final de 2015 e o final do ano passado o investimento cresceu 179%, tendo passado de 1.799 para 5.014 milhões de euros. Também com evolução positiva encontramos os títulos de dívida pública que cresceram mais de 34% para 20.416 milhões de euros, enquanto que a dívida corporativa teve um crescimento de 7% para um montante próximo dos 14.000 milhões de euros.

Em sentido contrários surgem as ações, cujo o investimento decaiu 9% para um total de 3.340 milhões de euros.

Composição das carteiras de investimento

composicao das carteiras de investimento ASF 2016

Fonte: ASF no final de 2016.

Notícias relacionadas

Anterior 1 2 Siguiente