Fundo de Obrigações da Optimize IP distinguido nos Prémios Morningstar


A Optimize Investment Partners saiu duplamente galardoada da edição deste ano dos Morningstar Awards, arrecadando os prémios de melhor fundo de alocação e melhor fundo de obrigações. Neste artigo, à semelhança do que já fizemos com a estratégia multiativos vencedora, exploramos o Optimize Obrigações, o produto destacado na categoria de fundos de fixed income nacionais.

A Morningstar premeia os fundos e entidades gestoras que fazem uma gestão eficiente das suas carteiras, conseguindo retornos atrativos a longo prazo sem incorrer em demasiado risco. Por sua vez, o Optimize Obrigações encaixa nesse enquadramento de consistência de resultados, não fosse ele também detentor do Selo FundsPeople 2020 pela classificação C de Consistente.

Segundo Carlos Pinto, Senior Associate in Investments na Optimize IP e co-gestor do fundo - a par de Pedro Lino -, o segredo para esta estabilidade prende-se com a diversificação, aspeto esse que ficou facilitado após terem alargado o seu âmbito de investimento para lá das ações europeias, abandonando consequentemente o nome Optimize Europa Obrigações. Com isto, "apesar de se tratar de um fundo investment grade, acaba por ser bastante diversificado ao nível da qualidade creditícia", sendo constante a procura "dívida de boa qualidade que ao mesmo tempo ofereça um bom rendimento".

O fundo conta atualmente com 15,5 milhões de euros de ativos sob gestão e emprega um processo de construção da carteira que assenta em dois pilares essenciais: a qualidade da emissão e a qualidade do emitente. Estes dois elementos refletem-se tanto na yield das obrigações selecionadas, que têm de ser pelo menos 1%, como nas classificações de quem as emite - visto tratar-se de um fundo investment grade, os emitentes têm tendencialmente ratings BB e AAA.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido