Tags: Negócio |

Filipe Silva (Carregosa): Portugal beneficiou da descida de taxas das últimas semanas


Portugal voltou a ir aos mercado financeiros, na manhã desta quarta-feira, dia 26 de outubro, desta feita através de uma emissão de Obrigações do Tesouro a cinco anos. O Estado emitiu mil milhões de euros com uma taxa de 1,751%, um valor mais baixo do que o registado na última emissão equivalente, no passado dia 31 de agosto (taxa de 1,87%). Já a procura superou a oferta em 1,9 vezes.

"Portugal beneficiou da descida de taxas das últimas semanas",refere Filipe Silva, diretor da Gestão de Ativos do Banco Carregosa. "Basta lembrar que a 7 de outubro esta dívida, no mercado, tinha os juros a 2,07%. Ou seja, os juros baixaram quer desde a última emissão comparável, quer desde o pico que tivemos entretanto", explicita o profissional. "É mais um passo para baixar o custo médio do financiamento do país e um sinal de que os investidores acreditam na manutenção do rating da DBRS. Aliás, tudo continuará a correr bem enquanto o BCE continuar a comprar a dívida portuguesa", conclui o especialista.

O Mais Lido