Exposição a Portugal, Itália e Grécia com impacto positivo no Espírito Santo PPR


A filosofia do ES PPR é a de adequação a investidores que pretendam canalizar as poupanças a longo prazo, como complemento de reforma. Este produto apresenta uma rendibilidade, desde o inicio, de 6,19% sendo a rendibilidade a um ano de 10,07%, conforme dados da própria sociedade gestora.

"O que ajudou o fundo foi a exposição a Portugal, Itália e Grécia assim como a exposição a mercado accionista" e, por outro lado, "o que prejudicou foi a exposição a divida alemã, refere o gestor do fundo,Vasco Teles, no comentário mensal na ficha do produto.
 
A classe de activos com maior peso, 74,28%, é a de obrigações, seguida pelo investimento em acções, 16,04% e 9,68% em liquidez, segundo ficha do fundo divulgada pela instituição em Junho. No que refere a sectores de actividade há uma preponderância para o investimento em títulos governamentais (62,25%) especialmente de países europeus (63,97%). A exposição a Portugal é de 26,13%, de acordo com a mesma fonte. Os principais activos em carteira, a 30 de Junho, eram obrigações holandesas, com um peso de 15,6%, obrigações alemãs com 12,91% e obrigações do tesouro português, 9,54%.

Sobre as perspectivas para o mercado, Vasco Teles refere, no mesmo documento, que este "parece disposto a testar novos níveis de taxas de juro, tornando a situação de Chipre, Espanha e Itália insustentável, empurrando para a linha da frente o poder político, para qualquer solução credível. E acrescenta ainda que que "os mercados de dívida europeus em ruptura, exigem expansão monetária de larga escala, para evitar colapso económico e político da Europa".
 

Empresas

O Mais Lido