Expetativas dos investidores na origem dos resgates de julho e agosto


De forma geral, ao longo de 2020, as preferências de investimento dos clientes do Banco Best e Banco Carregosa têm-se alinhado com os outperformers do mercado, com os fundos temáticos de tecnologia no topo das subscrições. Contudo, nos meses de julho e agosto, houve indícios de que o sentimento e expectativas dos investidores caminha numa direção mais prudente, materializada, por exemplo, na presença fundos de metais preciosos entre os mais subscritos.

Estes mesmos instintos também estiveram na origem dos resgates verificados nestas plataformas de fundos. Rui Castro Pacheco, diretor-adjunto do Banco Best, explicita que na entidade verificaram resgates mais evidentes em duas estratégias. A primeira está relacionada com a volatilidade, pelo que a entidade assume que estes movimentos podem ser "relativos a posições constituídas por volta de março, para poder beneficiar com o aumento de volatilidade nessa altura, que agora foram desfeitas pelo facto de a volatilidade estar novamente em valores muito baixos”. Já o segundo fundo trata-se do caso de uma estratégia flexível de obrigações, em que as posições dos clientes têm algum histórico. Acreditam que este movimento se deve à procura dos clientes por “outros gestores que possam ter desempenhos mais de acordo com as suas expectativas”.

Também no Banco Carregosa são notórias movimentações mais acentuadas nos fundos de ações, conforme indica Tiago Gaspar, responsável pela Análise e Selecção de fundos da instituição. “No caso dos investimentos em ações observa-se um turnover em fundos que têm sido vencedores neste contexto desafiante”, enquadra. Quer isto dizer que, neste caso, “os fundos mais subscritos são também mais os resgatados”, o que segundo o profissional dá aso à “leitura que os investidores estarão a fazer market timing.

 
Empresas

Notícias relacionadas

O Mais Lido