Estes são os 20 fundos mais na moda na Europa


A indústria europeia de fundos está a viver um momento bastante positivo. O primeiro trimestre do ano ficará na história como o melhor de toda a série histórica, com captações líquidas muito perto de 160 mil milhões de euros. Todas as categorias (ações, obrigações, mistos e alternativos) receberam entradas de dinheiro. Fazendo uma análise pormenorizada dos fluxos é possível identificar quais são os fundos que estão mais na moda e, consequentemente, conhecer quais estão a ser as preferências dos investidores na primeira parte do ano.

O primeiro ponto a que chama mais a atenção é a grande presença de fundos de obrigações, uma categoria que recebeu 50% dos fluxos, apesar do ambiente difícil que este mercado vive de momento. Também se destaca o interesse que se manteve pelos fundos mistos, fundamentalmente aqueles que se inserem na categoria “income”, e a importante presença de produtos que investem em floating rate notes, sendo o Invesco US Senior Loan Fund e o M&G Global Floating Rate High Yield os produtos com mais procura, entrando, inclusive, nesta lista um ETF da Amundi que investe neste segmento do mercado. Desta forma, existe uma ausência notável de fundos de ações. De facto, no ranking aparece apenas um produto que investe em ações, o GS Global Core Equity, o que demonstra que o apetite pelo risco continua baixo.

De todos os produtos que entram no ranking dos fundos que, atualmente, estão mais na moda, o que mais atratatividade tem gerado é o PIMCO GIS Income. Este fundo de obrigações flexíveis da PIMCO, orientado para gerar rentabilidade, captou mais de 8 mil milhões de euros entre janeiro e março, o triplo do valor do fundo em segundo lugar na lista. Este é um dos fundos que detém a tripla classificação Funds People: Favorito dos Analistas, Blockbuster e Consistente. Existe, ainda, mais uma estratégia que detém a tripla classificação: o Jupiter Dynamic Bond.

Abaixo apresentamos o ranking dos 20 fundos de investimento que mais entradas receberam no primeiro trimestre do ano, segundo dados da Broadbridge:

Ranking

Fundo

Categoria

Gestora

Entradas líquidas no primeiro trimestre (milhões de euros)

Selo Funds People

1.

PIMCO GIS Income Fund

Bonds Global Currencies

PIMCO

8.108

A, B e C

2.

Invesco US Senior Loan Fund

Bank loan/Floating rate

Invesco

2.692

 

3.

Carmignac Securité

Bonds EUR Short-Term

Carmignac

2.477

 

4.

Gestielle Cedola Corporate

Bonds Global Corporates

Aletti Gestielle

2.397

 

5.

Amundi 6 M

Short Term Dynamic

Amundi

2.244

 

6.

AB FCP I Global High Yield Portfolio

Bonds Global High Yield

AllianceBernstein

2.020

 

7.

M&G Global Floating Rate High Yield

Bank loan/Floating rate

M&G Investments

1.959

A

8.

Allianz Income and Growth

Mixed Assets Income

Allianz Global Investor

1.956

 

9.

JPM Global Income Fund

Mixed Assets Income

J.P.Morgan AM

1.822

B

10.

Focused Fund High Grade Bond

Bonds USD Corporate Investment Grade

UBS AM

1.815

 

11.

Focused Sicav - High Grade Long Term Bond (USD)

Bonds USD Corporate Investment Grade

UBS AM

1.763

 

12.

Xetra-Gold

Commodities

Deutsche Börse

1.652

 

13.

GS Global Core Equity Portfolio

Equities Global

Goldman Sachs AM

1.646

C

14.

Jupiter Dynamic Bond

Bonds Global Currencies

Jupiter

1.545

A, B e C

15.

Amundi ETF Floating Rate USD Corporate UCITS ETF

Bonds USD Corporate Investment Grade

Amundi ETF

1.472

 

16.

UBS (Lux) Bond Sicav - USD Investment Grade Corporates (USD)

Bonds USD Corporate Investment Grade

UBS AM

1.458

 

17.

Aviva Investors Multi-Strategy Target Return

Asset Allocation Alternative

Aviva Investors

1.405

 

18.

DWS Floating Rate Notes

Bank loan/Floating rate

Deutsche AM

1.368

 

19.

CS Nova (Lux) Fixed Maturity US Loan Fund 2021

Bonds Target Maturity

Credit Suisse AM

1.353

 

20.

Muzinich Enhanced Yield Short-Term Fund

Bonds EUR Short-Term

Muzinich

1.339

A e B

 Fonte: Broadbridge. Estão incluídos ETF e não são tidos em conta os fundos monetários.

Empresas