Tags: Europa | EUA | Emergentes |

Esta semana vou estar de olho nas eleições do Brasil...


(O 'Esta semana vou estar de olho em...' desta semana é da autoria de Teresa Morais, da BBVA AM)

Esta semana, o rescaldo das eleições brasileiras irá dominar as atenções, na medida em que foram os candidatos dos extremos que passaram à segunda volta. A ausência de candidatos do centro e dados os níveis de rejeição dos candidatos vencedores da primeira volta, são circunstancias que poderão ditar um elevado nível de abstenção nas próximas eleições do dia 28 de outubro. As próximas projeções sobre o nível de abstenção vão ser determinantes para aferir com maior probabilidade se o próximo presidente do Brasil vai ser Jair Bolsonaro ou Fernando Haddad. É de esperar que possamos continuar a assistir a bastante volatilidade nos ativos financeiros do Brasil.

Também, a publicação dos dados da inflação nos EUA referentes a setembro, ganharão particular relevância em virtude da recente subida das taxas de juro de médio e longo prazo nos EUA, com as taxas de juro a 10 anos a fecharem acima dos 3,2%. A manter-se a tendência de subida das taxas de juro de longo prazo nos EUA, as métricas financeiras do mercado acionista americano ficam cada vez mais desafiantes.

Ainda, a situação atual em Itália e os desenvolvimentos sobre as possíveis negociações sobre o Brexit vão continuar a determinar o comportamento dos mercados financeiros, com especial impacto nos mercados acionistas e de crédito europeu. No entanto, é de realçar que a crise italiana não originou contágio nos spreads das taxas de juro a 10 anos de Portugal e de Espanha face à Alemanha.

Untitled

Por fim, é de registar que esta semana se inicia a época de divulgação de resultados trimestrais nos EUA, com destaque para a publicação das contas de alguns dos principais bancos americanos: JPMorgan Chase & Co, da Wells Fargo & Co e Citigroup Inc. Dada a perspetiva de bons resultados e de uma maior inclinação da curva de rendimentos, o setor financeiro americano deverá ter um bom comportamento relativo.

Profissionais
Empresas

Notícias relacionadas

Brasil em contraciclo

Segundo Paulo Pacheco, senior portfolio manager do Banco Português de Gestão, a volatilidade nos mercados emergentes tem vindo a acentuar-se. No entanto, as perspetivas para o Brasil "refletem um caminho de progressão".

Anterior 1 2 3 Siguiente

O Mais Lido